CeluloseNotícias

Celulose é o segundo produto mais exportado do Mato Grosso do Sul

Com 21,72% de participação em valor, o produto impulsionou as exportações do estado durante 2021

As exportações de Mato Grosso do Sul bateram recorde em valor, somando US$ 6,857 bilhões em 2021 – montante 19% superior que o apurado em 2018 (US$ 5,759 bi), o maior da série até então. A celulose foi um dos destaques da pauta, de acordo com a Carta de Conjuntura da Semagro.

O superávit – saldo entre tudo o que o estado exporta e importa – atingiu a cifra de US$ 4,270 bilhões no ano passado, quase 9% maior do que o recorde anterior, US$ 3,917 bilhões apurado em 2020. O número ainda é muito mais expressivo se comparado ao de 2015, que foi o menor da série, com US$ 1,307 bilhão. No último ano, Mato Grosso do Sul importou US$ 2,587 bilhões.

“Esses dados demonstram o quanto a dinâmica da economia sul-mato-grossense está vinculada a sua capacidade exportadora. Uma economia exportadora é também uma economia competitiva. No cenário internacional nós tivemos um favorecimento grande da taxa de câmbio que permitiu uma boa remuneração às atividades exportadoras. Mato Grosso do Sul se consolida com esse recorde como estado exportador e competitivo e toda essa dinâmica fortalece a economia em geral, traduzindo-se em mais empregos”, comenta o secretário da Semagro, Jaime Verruck.

DESTAQUE PARA A CELULOSE

O segundo produto da pauta das exportações foi a celulose, com 21,72% de participação em valor, mesmo com uma diminuição de 9,35% no volume exportado. O produto ficou atrás somente da soja, que teve uma fatia de 34,27%.

Em termos de destino das exportações, a China comprou 45,3% do total exportado (em valor) entre janeiro e dezembro em 2021. Por outro lado, o Egito (+ 80,51%) e os Estados Unidos (+ 79,28%) foram os países que registraram maior crescimento em valores exportados. Já Hong Kong, com baixa de 20,31%, teve a maior queda de compras de produtos do estado.

“Embora a China continue sendo nosso principal parceiro comercial, é importante observar o crescimento de outros mercados, sobretudo o norte-americano, que é bastante regulamentado. Esse é um objetivo nosso, além de diversificar a pauta de exportação, que a gente consiga também ampliar o leque de destino de nossos produtos”, diz o secretário.

Fonte
Agora MS
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo