NotíciasTissue na América Latina

Maior demanda por papel tissue aumenta exportações de celulose na Argentina

Fibra é um insumo fundamental para produtos que tiveram um salto no país durante a quarentena

Pelo terceiro ano consecutivo, as exportações uruguaias para a Argentina mantiveram a tendência de queda em 2020. O declínio do Produto Interno Bruto (PIB) próximo a 11% e a queda acentuada do consumo em diversos itens reduziram novamente a demanda do litoral vizinho durante o ano passado.

Porém, mesmo nesse contexto, a queda nos embarques foi moderada. Com exportações totalizando US$ 437 milhões incluindo as provenientes de zonas francas, a redução ano-a-ano das vendas para a Argentina foi de 3%, bem abaixo das quedas registradas em outros destinos como a União Europeia (28%), China (25%) e Estados Unidos (14%), segundo dados do Uruguai XXI.

 

O fator que amorteceu a queda nas exportações para a Argentina foi o salto nas vendas de celulose. Enquanto no geral as exportações de celulose do Uruguai medidas em dólares caíram 28% em relação ao ano anterior devido aos preços internacionais que permaneceram baixos, os embarques para a Argentina cresceram 68%.

“A celulose é um insumo fundamental para produtos que tiveram um salto na demanda na Argentina durante a quarentena, como lenços de papel, lenços de papel descartáveis, papel higiênico e papel kraft para fazer caixas de papelão. Para substituir as importações desses produtos, na Argentina tiveram que apelar a maiores importações do insumo e, nesse contexto, a proximidade do Uruguai é uma vantagem em relação a outros mercados, ainda mais se levarmos em conta que a atividade não parou aí, que garantiu a disponibilidade de celulose”, disse Eva Bamio, especialista em comércio internacional da consultoria Abeceb em Buenos Aires, ao El País.

Fonte
El País
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo