fbpx
Lotus QuímicaNotíciasTissue no Brasil

Lotus Química faz balanço positivo de 2020

Empresa planeja um 2021 com muitos projetos de educação e apoio à comunidade de Santa Catarina

Nenhum planejamento estratégico feito no final de 2019 previa um 2020 como esse que se finda em poucas semanas. Com exceção de Wimbledon, que pagou por 17 anos um seguro em caso de pandemia, nenhuma outra empresa ou negócio previu esse caos mundial em seus planejamentos, ainda que pessimistas.

2020 foi o ano de muitas dúvidas, incertezas e inseguranças. Também foi o ano que separou empresas amadoras das mais maduras. Foi o ano que testou todas as estruturas físicas, processuais e emocionais de todos os negócios, independentemente de seus tamanhos e abrangências.

Na Lotus Química, não foi diferente. Criada para atender os desafios do setor de papel e celulose, altamente demandado durante toda a pandemia, a Lotus precisou ser ainda mais ágil se quisesse fazer parte desse cenário de mudanças e crescimento intenso.

Se teve sorte? Um pouco. Talvez pela inauguração da nova sede em 2019, que triplicou a sua capacidade de produção e também por, no fim do mesmo ano, terem migrado todos os sistemas para a nuvem (cloud computing).

“Se não tivéssemos tomado essa decisão que parecia bastante audaciosa para 2019, com toda certeza teríamos enfrentado dificuldades operacionais e de capacidade de produção para atender o crescimento exponencial da demanda que aconteceu em 2020”, declara Túlio Lima, diretor executivo e fundador da empresa.

Com exceção dessas duas felizes coincidências, o restante foi pura inteligência de mercado, replanejamento eficaz da produção e logística e muita energia comercial para atender e explorar novas oportunidades no mercado durante o tão falado “novo normal”.

 

Em função da mudança de comportamento do consumidor final, a indústria de papel e celulose teve um crescimento histórico. Novos e maiores cuidados com a higiene e crescimento do e-commerce fizeram com que papéis do tipo tissue e packaging sofressem uma demanda nunca antes vista na história. Logo, toda a cadeia de fornecimento, principalmente os insumos diretamente ligados à produção, tiveram que se reinventar para acompanhar o movimento.

“Além de toda o replanejamento operacional, confesso que a maior transformação ocorreu dentro de cada um dos profissionais da Lotus. Nos vimos diante de desafios de todos os tamanhos. Desde o ‘home office’, das interações agora por telefone e web conferências, pelas reuniões comerciais com clientes também remotas, até as visitas em plantas fabris com preocupação e cuidados dobrados com a saúde e segurança de todos os envolvidos”, relata o fundador da empresa.

“Tivemos um cuidado com a experiência de todos os funcionários diretos e indiretos, reconhecendo que todos enfrentavam desafios novos em seus lares. Equilibrar vida pessoal e profissional, respeitando seus limites, nunca foi tão necessário como em 2020. Organizamos rotinas, implantamos novos métodos de gestão e controle da jornada de trabalho. Aumentamos os cuidados sempre que visitas presenciais eram necessárias. Tudo tem sido triplamente pensado e cuidado para que a experiência de nossos colaboradores fosse menos traumática possível durante esses tempos mais sombrios”, conta Ana Luísa Alano Ramos, braço direito da administração de pessoas da companhia.

A diretoria reforça que o maior legado que 2020 deixará é a clareza ainda maior sobre o propósito do setor de papel e celulose e toda a sua cadeia na sociedade: proteger e colaborar para a segurança e a saúde do cidadão. Com todo o aprendizado e transformação pessoal e do negócio que 2020 trouxe, 2021 promete ser um ano de confirmações.

“Nunca antes tivemos que dar tanta atenção ao ser humano e aos negócios na mesma proporção. Sem pessoas saudáveis e seguras (física e emocionalmente), entendemos que absolutamente nada mais pode ser criado, inovado ou continuado”, comenta Juliana Paes, diretora de marketing recém- contratada na empresa. “Logo, em 2021, planejamos nos aproximar muito mais da comunidade. Nosso modelo de negócio não é focado no consumidor, mas entendemos que se a responsabilidade ambiental e social está no topo das nossas prioridades, 2021 será um ano de muita atividade e participação na educação das comunidades mais carentes da região. Daremos vida a projetos de educação ambiental e também de segurança e higiene. 2020 não deixou dúvidas de como esses temas são fundamentais para que o mundo e o mercado em geral sejam um lugar próspero e saudável”, finaliza a executiva.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo