Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Entrevistas Notícias Tissue no Brasil

Ipel dobra produção de sua linha institucional para atender a nova demanda, confira entrevista exclusiva sobre os planos da companhia.

img-empresa-1

Indaial Papel – IPEL, é uma companhia fabricante de papéis tissue. Estão instalados há quase 28 anos no município catarinense de Indaial, e atuam sobretudo na linha institucional; recentemente criaram também a linha doméstica, aumentando a cometitividade da companhia. Contam com três máquinas produtoras de papel, com capacidade produtiva superior a 2.000 toneladas/mês e com aproximadamente 350 colaboradores diretos.

Os negócios da companhia estão concentrados principalmente na Região Sudeste, grande mercado consumidor brasileiro, seguida pela Região Sul. As regiões Centro-Oeste e Nordeste também possuem empresas distribuidoras, atuam no Mercosul, com vendas principalmente para o Chile e Uruguai.

img-empresa-3

Luciana Dobuchak, da IPEL, em entrevista concedida ao portal Tissue Online, abriu quais são os próximos passos da empresa, bem como o que esperam do mercado de Tissue brasileiro pra 2014 e para os próximos anos. Confira:

Tissue Online: Antes de entrar em 2014, quais pontos, ou fatos marcantes tiverem importância para a Ipel em 2013? Como foi o ano de 2013 em relação ao Mercado?
IPEL: O mercado institucional esteve extremamente aquecido em 2013, pelas condições mercadológicas e de concorrência. O ano foi exitoso, com crescimento real em produção e faturamento.

Tissue Online: Qual a visão da Ipel para o mercado de papel tissue em 2014?
IPEL: A perspectiva é de crescimento para 2014, ano de grande consumo devido aos eventos mundiais, assim como também pelo aquecimento do mercado institucional devido a condições mercadológicas e de concorrência. A IPEL dobrará sua produção atual no 2º trimestre deste ano buscando atender da melhor forma possível a demanda existente no mercado de produtos de 1ª linha, do mercado institucional.

Tissue Online: A Ipel está em uma fase bem adiantada na montagem da nova máquina de papel, qual é o planejamento para a nova máquina?
IPEL: A nova planta iniciará em abril deste ano.

Tissue Online: Para a conversão também foram adquiridos novos equipamentos e esses equipamentos são de ponta, com isso quais produtos a Ipel irá focar na aérea de consumo?
IPEL: O foco de negócio da IPEL está no mercado institucional, responsável por praticamente 100% das vendas. O mercado doméstico não é foco de atuação mas também fará parte do mix de produtos oferecidos ao mercado com o novo parque fabril.

Tissue Online: Existe algum planejamento, ou mesmo algum investimento específico preparado para esse ano?
IPEL: A IPEL investe constantemente em melhoria da planta atual, assim como de todos os equipamentos, principalmente, em automação e processos que contribuam diretamente para a melhoria do produto.

Tissue Online: Desde 2012, a Ipel inseriu em sua linha de produção, papéis para uso doméstico, tornando essa vertente uma aliada à já comercializada linha institucional, que é o grande forte da companhia. Existe alguma inovação prevista para esse setor, em específico? Com a nova máquina e novas linhas de conversão, qual será o novo volume de cada área?
IPEL: A IPEL investirá em produtos de 1ª linha, Premium, voltados para o mercado institucional, com produtos complementares também utilizados pelo mercado doméstico. O institucional continuará a ser o foco de negócio em 2014, com a entrada de papeis higiênicos folha dupla em rolinhos de 30 metros, guardanapos e linhas novas e diferenciadas em papeis toalhas interfolhados, higiênicos interfolhados e rolões e também na linha de papeis toalha em bobinas. O foco de 2014 é agregar valor ao mercado institucional com produtos diferenciados.

Tissue Online: Continuaram a atender os convertedores com a venda de bobina Jumbo?
IPEL: Inicialmente, com os ajustes entre tempo de produção x conversão, poderá haver venda de bobina jumbo para convertedores, porém, este não é mercado alvo de negócio. A IPEL, como já faz nos últimos anos, poderá destinar bobinas jumbo para vendas ocasionais, porém o seu foco é venda de produtos acabados.

Tissue Online: Para finalizar: Com relação às vendas, a Ipel também atua em países do Mercosul, houve alguma instabilidade devido à crise na Venezuela?
IPEL: A IPEL atuava forte somente no Chile e no Uruguai, e com vendas ocasionais para Paraguai e Bolívia, até 2013. A partir deste ano, a indústria criou uma estrutura de vendas diferenciada, com o foco na exportação, prospectando toda América Latina, Caribe e México. Não houve impacto devido à crise na Venezuela por não atuarmos neste mercado de forma atuante.

Luciana Dobuchak, IPEL, Fevereiro de 2014

Tissue Online