fbpx

Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Banner Animado Adritz no Portal Tissue Online

Celulose Notícias Valmet

Valmet fornece novo sistema de cristalização para a L.D. Celulose no Brasil

valmet-destacada-nova

O cristalizador de cinzas da Valmet terá capacidade de 300 toneladas por dia e vai recuperar produtos químicos da unidade industrial

A Valmet irá fornecer um sistema de cristalização para tratamento das cinzas provenientes da caldeira de recuperação da nova planta da LD Celulose S.A, que terá capacidade de 300 toneladas por dia. O fornecimento é parte do projeto da LD Celulose, joint venture da Lenzing e Duratex, de construir uma nova fábrica de 500 mil toneladas ao ano de celulose solúvel, em Minas Gerais. Em janeiro, a Valmet anunciou uma extensa entrega de tecnologia e automação para o projeto. A nova fábrica está programada para começar em 2022.

O valor exato do investimento não foi informado, porém, um sistema de cristalização desse porte e com o escopo definido pela LD Celulose S.A tem um investimento aproximado de 10 a 15 milhões de euros.

“Nossa nova fábrica de celulose terá um impacto socioeconômico positivo em toda a região. Ao escolhermos parceiros para este projeto nós enfatizamos a confiabilidade, a eficiência energética e as melhores práticas ambientais. Escolhemos a Valmet para entregar a solução de cristalização de cinzas porque o conceito atenderá a nossa solicitação da melhor maneira”, diz o gerente de Implementação de Recuperação Química da LD Celulose S.A, Roland Feiner.

“Nós estamos muito felizes com o acordo de fornecer este sistema de cristalização para a LD Celulose, o que reforça nossa parceria com esse importante cliente. A tecnologia de cristalização de cinzas é especialmente adequada para fábricas de celulose de grande porte e garante uma melhor e redução dos custos operacionais”, diz o diretor de Celulose e Energia da Valmet na América do Sul, Fernando Scucuglia.

INFORMAÇÕES SOBRE A ENTREGA DA VALMET

O cristalizador de cinzas da Valmet terá capacidade de 300 toneladas por dia e vai recuperar produtos químicos da unidade industrial, removendo elementos químicos não processáveis e prejudiciais ao processo, principalmente cloretos, do ciclo de licor da ilha de recuperação.

“Esta será o terceiro sistema de cristalização de cinzas entregue pela Valmet. Nossa maior instalação com capacidade de 920 toneladas por dia está na Indonésia e outra com 480 toneladas por dia na China. Essa terceira instalação será uma planta autônoma, o que significa que ela terá um alto grau de independência de outros processos da fábrica”, conta o diretor de Tecnologias de Evaporação, Cinzas e Bio na linha de negócios de Celulose e Energia da Valmet, Fredrik Kall.

Isso também pode ser interessante 👇🏻
• Tecnologia auxilia indústrias a manterem operação em quarentena
• Papel e celulose: Webinar vai debater tecnologia de ácido sulfúrico
• Assistências técnicas são beneficiadas com transformação digital

A futura fábrica, com capacidade de 500 mil toneladas por ano de celulose solúvel, da LD Celulose está localizada nas cidades de Indianópolis e Araguari, em Minas Gerais. Com essa nova adição do sistema de tratamento de cinzas, a entrega total da Valmet inclui uma linha de fibras, uma linha de secagem e enfardamento de celulose, uma planta de evaporação, uma planta de licor branco, uma planta de cristalização de cinzas e o sistema de automação para toda fábrica.