CeluloseNotícias

Usina termoelétrica Onça Pintada está em fase de testes

O empreendimento da Eldorado Brasil promete alavancar a indústria energética de Três Lagoas usando biomassa de eucalipto

A nova usina termoelétrica Onça Pintada, da fabricante de celulose Eldorado Brasil, em Três Lagoas (MS), está em fase de testes. O empreendimento promete alavancar a indústria energética da região usando biomassa de eucalipto.

Os trabalhos de construção civil e eletromecânica do projeto já estão finalizados. Segundo a Eldorado, assim que for concluída a fase de comissionamento, serão realizados os testes finais juntos ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e terá início a atividade comercial da usina. A energia será entregue ao sistema elétrico nacional, via Ambiente de Contração Regulado (ACR).

No mês de dezembro, cerca de 560 pessoas trabalhavam na construção. Esse número, no entanto, já chegou a 850 profissionais no período de pico da obra. Depois de pronta, a operação em geral, incluindo a parte florestal e a usina, empregará mais de 100 pessoas.

 

Com 50 megawatts de capacidade, a usina Onça Pintada produzirá energia para a rede pública a partir de biomassa processada proveniente de resíduos de florestas plantadas e descartados da produção da celulose, maximizando o aproveitamento de matéria-prima. A usina irá consumir, diariamente, cerca de 1.500 toneladas de biomassa de eucalipto.

A Eldorado saiu vitoriosa em um leilão de energia da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para a implantação da usina Onça Pintada. A agência pagará R$ 251 por megawatt produzido em usinas movidas por biomassa.

Fonte
Click Petróleo e Gás
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo