CeluloseNotícias

Eldorado Brasil deve inaugurar a usina Onça Pintada neste mês

Com 50 megawatts de capacidade, empreendimento produzirá energia para a rede pública a partir de biomassa

A usina termoelétrica Onça Pintada, empreendimento da companhia de celulose Eldorado Brasil, em Três Lagoas (MS), deve ser inaugurada no início deste ano. As obras de construção civil e eletromecânica do projeto já estão finalizadas.

De acordo com Carlos Monteiro, diretor técnico industrial e de suprimentos da Eldorado, o primeiro sincronismo do turbogerador está previsto para a segunda quinzena deste mês. “Nosso planejamento é entrar com o primeiro sincronismo do turbogerador na segunda quinzena de janeiro de 2021. Com isso, todos os procedimentos de rede (ONS) deverão ocorrer até o final de fevereiro de 2021, concluindo o ciclo do projeto”, comentou.

No mês de dezembro, cerca de 560 pessoas trabalhavam na construção, de acordo com o executivo. Esse número, no entanto, já chegou a 850 profissionais no período de pico da obra.

Com 50 megawatts de capacidade, a usina Onça Pintada produzirá energia para a rede pública a partir de biomassa processada proveniente de resíduos de florestas plantadas e descartados da produção da celulose, maximizando o aproveitamento de matéria-prima. A usina irá consumir, diariamente, cerca de 1.500 toneladas de biomassa de eucalipto.

 

Depois de pronta, a operação em geral, incluindo a parte florestal e a usina, empregará mais de 100 pessoas. A energia será entregue ao sistema elétrico nacional, via Ambiente de Contração Regulado (ACR).

A Eldorado saiu vitoriosa em um leilão de energia da Aneel para a implantação dessa usina. O contrato é gerenciado pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), que determinará quando o empreendimento deverá funcionar.

Conforme o edital de leilão publicado pelo governo federal, em 2016, a Aneel pagará R$ 251 por megawatt produzido em usinas movidas por biomassa. Dessa forma, o negócio se torna viável para a Eldorado, que completa o ciclo de 100% de exploração do cultivo de eucalipto no Mato Grosso do Sul.

Fonte
JP News
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo