NotíciasTissue no Brasil

Passando por reestruturação, Santher quer ampliar seu portfólio

Com novos executivos no comando e crescimento de vendas, a empresa deve engrossar ainda mais o seu portfólio dentro de um ano

A Santher está reestruturando o seu negócio após a aquisição pelas empresas japonesas Danio e Marubeni. As mudanças vão desde processos operacionais até novos executivos no comando, como Eduardo Aron, que ocupa o cargo de vice-presidente desde julho, e Fernanda Hermanny, nova diretora de marketing.

“Estamos estruturando nossa governança, absorvendo a cultura dos japoneses e integrando os times. Também elaboramos uma estratégia a longo prazo, com um plano de negócio de cinco anos”, contou Aron, ao Jornal Giro News. Como vice-presidente, ele tem a missão de aprimorar a prática comercial e expandir a presença da Santher para mais pontos de venda.

A fabricante vem observando crescimento, principalmente nas linhas de personal care. Em absorventes externos, houve avanço de 11% com a marca Sym, enquanto as fraldas tiveram alta de 9,3% com a Personal. O segmento de tissue também ganhou força com o lançamento do papel higiênico Personal Vip Max 3, que tem rolos de 40 metros com folha dupla. “O produto já agrega tecnologia japonesa e visa consolidar nossa liderança em papel higiênico folha dupla, que alcançamos em 2020”, afirmou Aron.

Dentro de um ano, a empresa deve engrossar ainda mais o seu portfólio, com a adição de novas tecnologias. “Os produtos asiáticos têm tecnologias que são aplicáveis ao Brasil. O mercado brasileiro vem se sofisticando e queremos participar desse processo. Em 12 meses, teremos novidades nos três setores em que atuamos: papel higiênico, fralda e absorvente”, antecipou o executivo.

Produzindo 180 mil toneladas de papel por ano, a Santher vem crescendo em volume e faturamento em 2021. De acordo com Eduardo, dentre as tendências de consumo, destacam-se a recuperação do “mercado baby”, afetado pela queda da natalidade na pandemia, e a valorização da conveniência – o que se confirmou com a demanda pelas linhas de papel toalha e guardanapo da Snob.

Em busca de antecipar as necessidades dos consumidores, a empresa está trabalhando uma estratégia focada em marketing. “Os grupos japoneses têm um portfólio mais extenso, que nos permite olhar um mercado mais amplo e observar onde as tecnologias podem ser aplicadas na rotina do consumidor. A partir disso, entraremos em novos setores”, concluiu.

Fonte
Jornal Giro News
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo