Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Notícias Tissue no Brasil

Papéis Tissue: Inovações Tecnológicas visam agregar novos valores à celulose de eucalipto

da redação

8704945e84a02946f8410263ab648dedA celulose de ‘fibra curta’, derivada mais especificamente do eucalipto, tem se fortalecido constantemente ao redor do mundo pelos fabricantes de papel, em relação a outro tipo de matéria prima para celulose, oriunda do pínus.

O sucesso do eucalipto aconteceu sobretudo no mercado de papel Tissue, onde são valorizadas as características principais da fibra curta que são: a maciez e a alta absorção.

Nos anos 70, o eucalipto, nativo da Austrália, era um promissor gerador de celulose, tendo em vista seu custo baixo e um período cíclico considerado rápido em questões de produção; e também a seu amplo leque como matéria prima de diversos outros campos.

100311084406_processos_papel_e_celuloseFoi a partir dos anos 80 que de fato o eucalipto começou a se popularizar nas fábricas de papel. E até hoje, graças a estudos e inovações tecnológicas, as fibras foram ganhando qualidades e tenta-se ao máximo unir resistência e suavidade; tais inovações são processos significativos que exigem acompanhamento desde a floresta até o lançamento de um produto para o consumidor final; dentro disso ganham importância os avanços no que se diz respeito a automação do processo industrial, como o cozimento, branqueamento, refinação, prensagem, secagem e posteriormente, no caso de papéis Tissue, seu procedimento de conversão.

No brasil, 100% da produção de papéis higiênicos derivam de celulose de fibras curtas; com as mesmas qualidades e avanços citados acima, isso por vezes, é questão preocupante para os fabricantes e suas marcas, acontece o que podemos chamar de banalização do produto, pois o consumidor tende a não ter preferência, ou seja, a não ser fiel a determinada marca, por isso algumas empresas com visão de futuro, estão trabalhando para agregar valores específicos ao seu produto, e fazer com que esses valores conquistem um público mais concentrado, e não genérico, como vem ocorrendo.

De longe, a fibra curta de eucalipto é a matéria-prima mais adequada à produção de papéis Tissue, e qualquer inovação que agregue novos valores e características ainda mais atraentes, com certeza obterão sucesso e serão muito bem recebidas.

 

 (no Brasil, toda a produção de celulose acontece a partir de florestas plantadas, de caráter renovável, mantém o país como referência)

 

Tissue Online