fbpx

Banner Animado Adritz no Portal Tissue Online

Coronavírus Notícias Tissue no Brasil

Mili doa R$ 116,6 mil ao Hospital Santa Cruz de Canoinhas

Colaboradores doaram R$ 19,4 mil e empresa quintuplicou valor à instituição

A situação financeira do Hospital Santa Cruz de Canoinhas (HSCC), ainda mais delicada nestes tempos de pandemia, sensibilizou direção e colaboradores da empresa Mili S.A, de Três Barras (SC). Para estimular a solidariedade, a direção da Mili lançou a campanha 1×5, em que o valor arrecadado entre os funcionários, por meio de suas doações, seria quintuplicado em doação ao HSCC, e assim foi feito. Os R$ 19.445 arrecadados entre os colaboradores se transformaram em R$ 116,6 mil.

No dia 24 de abril, a analista de Recursos Humanos, Marcela Rocha Frisch, e o gerente de Recursos Humanos, Osni Mokwa, acompanhados de um grupo de colaboradores da empresa, entregaram o valor total da doação ao presidente do HSCC, Reinaldo de Lima Junior, e à diretora administrativa, Karin Adur.

EMOÇÃO

Ricardo Kauva, colaborador da Mili, disse que o engajamento de todos foi emocionante. “Melhor ajudar do que ser ajudado”, lembra.

Outro colaborador, Everton Leithold, destaca que “o pouquinho que cada um ajudou fez a diferença”, mostrando que a união é fundamental quando se busca ajudar quem precisa.

Marcela frisou a importância da divulgação de uma ação como essa, que “busca inspirar outras pessoas a ajudar o nosso hospital”.

AGRADECIMENTO

Esta não é a primeira vez que a Mili e seus colaboradores ajudam o HSCC. Recentemente, a direção da empresa doou R$ 60 mil para a compra de um respirador.

“Estamos sem palavras para agradecer à Mili e seus colaboradores. Estamos felizes e emocionados com esta atitude”, disse Reinaldo.

Karin destacou que as doações estimulam e inspiram a solidariedade em outras pessoas. “Para nós, que estamos na linha de frente (de combate à Covid-19), é um momento delicado e mobilizações como esta nos trazem um conforto emocional”, agradeceu.

Referência em tratamento de Covid-19, o HSCC está com 15% de ocupação de leitos, o que remete a uma queda drástica na sua arrecadação. Conforme acerto entre os municípios da região, gestantes e pacientes cirúrgicos estão sendo atendidos em cidades vizinhas enquanto durar a pandemia.

Felizmente, a ocupação de pacientes suspeitos de Covid-19 não passou de dois ao mesmo tempo no Santa Cruz. Por outro lado, o HSCC mantém pelo menos 200 funcionários trabalhando, ou seja, os custos continuam praticamente os mesmos.


LEIA TAMBÉM: