CeluloseNotícias

Megafábrica de celulose da Bracell poderá produzir até 3 milhões de toneladas anuais

Licenças emitidas pela Cetesb mostram que o empreendimento é duas vezes maior do que o originalmente planejado e anunciado pela companhia

A Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) emitiu novas licenças para a megafábrica de celulose da Bracell em Lençóis Paulista (SP). O licenciamento, que é público, confirma a instalação do empreendimento e, mais do que isso, mostra que ele é duas vezes maior do que o originalmente planejado e anunciado pela companhia.

A unidade poderá produzir dois tipos de celulose: kraft de eucalipto e solúvel, o principal mercado da Bracell, conforme previsto inicialmente.

Os volumes, no entanto, foram elevados: a previsão inicial era de fabricar um total de 1,5 milhão de toneladas de fibra por ano, levando-se em conta 250 mil toneladas da linha já existente, adquirida da Lwarcel. As novas licenças, prévia e de instalação, apontam para dois possíveis cenários de produção, alcançando até 3 milhões de toneladas anuais.

O primeiro cenário, também de produção total de 1,5 milhão de toneladas por ano, inclui 1,25 milhão de toneladas de celulose solúvel e 250 mil toneladas de kraft (da linha já existente).

Já o segundo, com produção concentrada em kraft – o principal tipo de celulose produzido no Brasil – pode atingir um total de 3 milhões de toneladas anuais, sendo 250 mil toneladas da linha já existente e 2,75 milhão de toneladas do projeto de expansão.

Em 2018, o grupo Royal Golden Eagle, de Cingapura, comprou a Lwarcel e anunciou planos de expansão da fábrica no interior paulista. Desde 2020, rumores dão conta de que o Projeto Star, que prevê a construção de uma das maiores fábricas de celulose solúvel do mundo, orçado em R$ 8 bilhões segundo o escopo original, era ainda mais ambicioso.

Fonte
Valor Econômico
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo