fbpx
NotíciasTissue no Brasil

Kimberly-Clark aumenta 4,8 vezes o seu lucro no 1° trimestre

A multinacional americana de consumo Kimberly-Clark obteve lucro líquido atribuído aos controladores de US$ 454 milhões no primeiro trimestre deste ano, alta de 4,8 vezes considerando os US$ 93 milhões reportados um ano antes. O lucro por ação ficou em US$ 1,31 no período, ante US$ 0,26 nos três primeiros meses de 2018.

O presidente Mike Hsu afirmou, em comunicado divulgado nesta segunda-feira, que os reajustes de preços realizados no trimestre colaboraram para compensar o cenário desafiador, devido às oscilações das commodities e das moedas estrangeiras. Dona das fraldas Huggies, do papel higiênico Neve e do guardanapo Scott, a empresa cortou US$ 115 milhões em custos e retornou US$ 510 milhões em dividendos aos acionistas.

De janeiro a março, a companhia atingiu receita líquida de US$ 4,633 bilhões, retração de 2%. O custo dos produtos vendidos também foi menor em 6%, totalizando US$ 3,205 bilhões. Mudanças nas taxas de câmbio de moedas estrangeiras reduziram as vendas em 5%, enquanto as vendas orgânicas cresceram 3%, incluindo preços de venda mais altos, de 4%.

Entre os segmentos de atuação, o de cuidados pessoais reportou receita de US$ 2,3 bilhões, queda de 1% em base anual. O efeito cambial impactou negativamente as vendas em 6%, mas os reajustes de preços foram de 2% e o volume de produtos vendidos foi 1% maior. O lucro operacional da divisão avançou 3%, para US$ 484 milhões.

As vendas de itens de cuidados pessoais na América do Norte aumentaram 3%, impulsionadas pelos maiores volumes. Nos países emergentes, as vendas diminuíram em 5%, prejudicadas pela taxa de câmbio, em 13%, com destaque para a América Latina. Contudo, os preços subiram 8%, ajudados principalmente por aquela região. O volume caiu 2% na divisão.

Na área de papéis para fins sanitários (tissue), as vendas do primeiro trimestre foram de US$ 1,5 bilhão, queda de 3%. Os produtos foram reajustados em 6% e o volume caiu na mesma proporção. O lucro operacional foi de US$ 241 milhões, recuo de 3%. Nos mercados emergentes, o desempenho da receita foi 4% menor, mas os preços subiram 5%.

O segmento K-C Professional registrou vendas de US$ 800 milhões, queda de 2%. Os preços aumentaram em 3%. Nos mercados emergentes, as vendas recuaram 3%.

Em fevereiro, a Kimberly-Clark anunciou que encerrará até o fim de maio as atividades da fábrica de absorventes em Eldorado do Sul (RS), onde é produzida a marca Intimus.

Com aproximadamente 260 funcionários, a produção da unidade que funcionava há pouco mais de 20 anos será transferida para outras fábricas no Brasil. A empresa possui outras quatro unidades: Camaçari (BA), Correia Pinto (SC) e Suzano e Mogi das Cruzes, em São Paulo.

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.