NotíciasTissue no Mundo

Essity começa a produção de tissue a partir de fibras alternativas

A empresa anunciou um avanço na produção de tissue sustentável e iniciou a produção com base na celulose da palha

Nesta semana, a Essity anunciou um avanço na produção de tissue sustentável e iniciou a produção com base na celulose da palha do trigo. A fábrica em Mannheim, na Alemanha, é a primeira desse tipo na Europa e pioneira na produção de tissue em grande escala no mundo.

Este novo tipo de papel tissue é tão macio, brilhante e forte quanto o papel tissue tradicional. A Essity é a primeira empresa do setor de tissue a utilizar essas sobras agrícolas em escala industrial.

Cerca de metade de toda a palha no mundo não é utilizada. A palha usada nesta produção é proveniente da região e é processada pela Essity. Com palha em vez de fibras virgens de madeira ou recuperadas como matéria-prima, o processo também requer menos água e energia.

“Esse tipo de inovação é o caminho a seguir para aumentar a circularidade e reduzir nossa pegada climática. Usar a palha como uma nova matéria-prima na celulose nos torna menos dependentes da fibra de madeira e da reciclagem de fibra e é mais eficiente em termos de recursos e custos, enquanto nossos consumidores podem fazer escolhas mais ecológica”, disse Magnus Groth, presidente e CEO da Essity.

A Essity possui um contrato de licenciamento exclusivo para a tecnologia, por meio da qual a celulose de palha manterá a qualidade da celulose de madeira convencional a um custo competitivo. A celulose de palha será inicialmente usada em produtos de papel para o mercado de varejo de consumo alemão sob a marca líder de mercado da Essity para papel toalha de uso doméstico e papel higiênico, Zewa. Os produtos conterão cerca de 30% de celulose à base de palha.

A fábrica de Mannheim é a maior fábrica de tissue da Essity na Europa, com uma capacidade de produção anual de 283.000 toneladas de tissue. Anualmente, a empresa irá suprir regionalmente 70.000 toneladas de palha que se transformarão em cerca de 35.000 toneladas de celulose.

A produção de papel a partir de celulose de palha é parte do trabalho da Essity para aumentar a circularidade e atingir emissões líquidas zero até 2050.

A Essity falará mais sobre esse avanço na produção de tissue no “Capital Markets Day”, evento digital que acontece no dia 3 de novembro.

Fonte
Essity
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo