fbpx
CeluloseNotíciasValmet

Em grande operação, Valmet transporta cargas especiais à Klabin

A empresa realizou uma grande operação logística que transportou, de forma gradual, 21 cargas especiais do Porto de Paranaguá ao município de Ortigueira

As restrições sociais em virtude da pandemia de Covid-19 têm impactado vários serviços essenciais na rotina da indústria brasileira, incluindo o setor logístico. De acordo com recente levantamento da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), houve uma queda de 43,9% no volume de carregamentos nas rodovias brasileiras durante esse período.

O impacto no mercado de cargas vem ocorrendo por diversas causas, desde a diminuição da demanda por transporte, gerada pelo fechamento de comércios e diminuição de atividades da indústria e da circulação de pessoas, até as normas de isolamento social.

Mesmo com essas dificuldades, a Valmet, líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia, continua com o atendimento em tempo integral aos clientes. A empresa realizou uma grande operação logística que transportou, de forma gradual, 21 cargas especiais do Porto de Paranaguá, no litoral paranaense, até a fábrica da Klabin, no município de Ortigueira, a 255 km de Curitiba. 

O carregamento, com origem na China, chegou ao Brasil no dia 27 de maio, e foi composto por um digestor e um Impbin, que compõem a mais recente tecnologia de cozimento contínuo de cavacos de última geração da Valmet, o CompactCooking G3™. O sistema de dois vasos, que proporciona excelente qualidade de polpa de celulose, com baixo teor de rejeitos, aumentará ainda mais a capacidade produtiva da Klabin, maior produtora e exportadora de papéis embalagens do Brasil.

Segundo o analista de Operações Logísticas da Valmet, César Hein, a operação de locomoção das peças, com largura de 5,80 m e altura de 4,80 m, necessitou de licenças de fretamento do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e também liberações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), para eventuais “comboios” durante o trajeto.

A OPERAÇÃO

Por serem equipamentos de grandes proporções, que requerem autorizações especiais para sua condução, diversas medidas foram tomadas pela equipe de logística da Valmet durante o trajeto, que passou pelas BRs 277 e 376. Ao todo, o traslado de todas as 21 peças teve duração de cerca de dois meses.

“Foi um deslocamento especial. Como são peças grandes, tanto em altura quanto em largura, prevemos que teríamos dificuldades para passar por pontes e pela Serra do Mar”, explica César. “Além disso, foi necessário cortar cabos de energia e telefonia, assim como desmontar postos de pedágio, para que os caminhões pudessem prosseguir o itinerário”, completa. 

Toda a operação foi acompanhada pela PRF e impactou o tráfego tanto na BR-277 com na BR-376, até o município de Ortigueira (PR), onde se encontra o Projeto Puma II, que receberá o moderno maquinário. “A Valmet cumpriu todos os protocolos de segurança estabelecidos pelas autoridades. Nossas operações aconteceram apenas durante o dia. Em caso de chuva, neblina ou qualquer condição meteorológica adversa, não houve o transporte”, encerra.

Em grande operação, Valmet transporta cargas especiais à Klabin

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.