Notícias Tissue no Brasil

Damapel eleva eficiência fabril com tecnologia inovadora de Retíficas de Yankee CrownMaster da Valmet

Fabricantes de papel tissue no país têm se mostrado bastante satisfeitos com a nova proposta da Valmet para Retíficas de Yankees

É essencial, em máquinas de papel tissue, a realização de serviços de retífica no cilindro Yankee com a finalidade de restaurar e melhorar a sua superfície, reparar danos de possíveis acidentes ou corrigir curvas de abaulamento. A falta de uma retífica modular e compacta, muitas vezes, dificultava o processo. Isso até a chegada ao mercado da linha CrownMaster da Valmet

Fabricantes de papel tissue no país têm se mostrado bastante satisfeitos com a nova proposta da Valmet para Retíficas de Yankees, com base na retífica CrownMaster. Mais compacto, o equipamento é instalado de forma rápida e prática no lugar da prensa, ao invés de ser instalado na posição das raspas, evitando grandes intervenções na máquina de papel. “Nosso equipamento otimiza muito o tempo de parada da máquina de papel, garantindo não só uma execução rápida e eficaz do serviço, mas também uma menor necessidade de mão de obra por parte do cliente”, explica Carlos Masutti, responsável por serviços e reformas para máquinas de papel na Valmet.

Em fevereiro, a Valmet instalou a retífica CrownMaster na máquina de papel TM3 da fabricante de papel tissue Damapel com resultados bastante satisfatórios. “A retífica da Valmet apresenta características diferenciadas. O dimensional compacto proporciona agilidade, pois o equipamento utiliza os próprios braços da prensa de sucção para montagem na máquina. Isso confere agilidade à fabricação e evita grandes esforços de desmontagem da linha de produção, otimizando o tempo de produção”, conta César Moskewen, gerente industrial da Damapel.

O ajuste de curva de abaulamento da CrownMaster é mecânico, através de uma barra de deflexão e parafusos que garantem precisão do ajuste e velocidade na execução. O ponto positivo é que o ajuste pode ser realizado previamente com o equipamento fora da posição de operação, garantindo agilidade e assertividade do mesmo. “Outra importante característica é que, com a curva ajustada mecanicamente, e não manualmente, a precisão e a chance de erro na execução são drasticamente menores”, exemplifica Carlos.

A tecnologia de retífica e metalização da Valmet conta com um dispositivo externo de segurança para medição de velocidade do Yankee, integrado ao sistema Valmet. Isso permite a execução de todos os interlocks e intertravamentos de segurança da forma mais confiável possível, sem sinais externos ao sistema da Valmet. Vale lembrar que a Valmet possui também todos os equipamentos para metalização Infinikote, líder mundial no segmento.

A mão de obra especializada faz toda a diferença na condução dos projetos de retífica CrownMaster, uma vez que a Valmet trabalha com um time global e local focado integralmente em tecnologia de Retífica Yankee. “A interação das equipes da Damapel e da Valmet foi muito simples ao longo do período da execução do projeto. A presença de um especialista da Valmet do Brasil e de outro proveniente da Inglaterra facilitou a comunicação e a integração”, afirma César.

Outro benefício sentido foi a redução do cronograma da parada de máquina da Damapel, refletindo a eficiência e robustez na instalação do equipamento. “Tivemos redução do prazo pré-estipulado de instalação, proporcionando a antecipação do retorno da produção”, completa César. O tempo total do projeto da Damapel realizado pela Valmet – de instalação à desinstalação do CrownMaster – foi de 28,5 horas, bastante inferior ao prazo as 37 horas projetadas orginalmente.

Para obter mais informações, entre em contato com:

Carlos Eduardo Masutti

Mill Improvements, Tissue & Paper

+55 41 99154 7544

carlos.masutti@valmet.com

Comente com Facebook

Comentários