NotíciasTissue no Brasil

Cencosud anuncia compra da rede atacadista Giga

Com a compra, a empresa adentra o mercado de São Paulo, o maior do país, em um segmento que tem se destacado frente aos outros do varejo

Varejista líder na América do Sul, a Cencosud anunciou que sua subsidiária no Brasil assinou um acordo para a aquisição de 100% do atacadista Giga. A Cencosud possui operações no Chile, Argentina, Brasil, Peru e Colômbia e, com a compra, adentra o mercado de São Paulo, o maior do país, em um segmento que tem se destacado frente aos outros do varejo, como supermercados e hipermercados, e o mais resistente a contextos macroeconômicos recessivos.

O preço da compra é de R$ 500 milhões (cerca de USD 100 milhões), mas pode ser ajustado com base no capital de giro existente da Giga na data em que a transação for efetivada.

O Giga é um supermercado cash & carry (atacado) fundado em 2009, com dez lojas localizadas na Grande São Paulo e um centro de distribuição. Até dezembro de 2021, a empresa tinha mais de 1.300 funcionários. As lojas têm uma média de 4.500m² e estão localizadas próximas a avenidas de alto tráfego. A receita bruta da rede era de R$ 1,5 bilhão nos últimos 12 meses, até março de 2022.

“Estamos muitos entusiasmados por podermos entrar no maior mercado da América Latina como São Paulo, com um formato que sabemos que terá sinergia com as lojas que atualmente operamos no Brasil”, declarou Segundo Matías Videla, CEO da Cencosud, salientando que a Giga é uma marca muito valorizada em São Paulo, “com alto potencial de crescimento e com uma administração local que tem demonstrado sucesso na execução desse formato”.

“Esta transação é um marco para a nossa operação no Brasil. Acreditamos que o Giga nos potencializará com o formato correto, em um estado pleno de oportunidades. Isto é o início de uma nova etapa de crescimento, que a nossa grande equipe da Cencosud Brasil saberá impulsionar”, completou Sebastián Los, Diretor Presidente da Cencosud Brasil.

Como é usual neste tipo de acordo, a conclusão da compra está sujeita ao cumprimento de algumas condições, como a autorização por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômica do Brasil (Cade).

Fonte
Mercado e ConsumoDiário da Manhã
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo