fbpx
CeluloseNotíciasSustentabilidade

Celulose Irani divulga 8º Relatório de Sustentabilidade

Empresa apresenta avanços na gestão da integração ambiental, social e econômica

Na apresentação do seu oitavo Relatório de Sustentabilidade, a Celulose Irani optou pela publicação de uma edição única que integra os valores cultivados nos negócios, processos, produtos e serviços.

O ano passado foi marcado por um significativo avanço na gestão ambiental nas unidades fabris da empresa. Nesse cenário, 2013 se destacou pela melhoria contínua dos indicadores por meio da conclusão da primeira etapa da Análise do Ciclo de Vida (ACV), estudo que possibilitou entender melhor os impactos do que foi gerado e identificar oportunidades de redução. A segunda etapa será realizada este ano e possibilitará uma avaliação ainda mais completa de toda a cadeia produtiva da Celulose Irani.

“Por trás desses resultados enxergamos mais que indicadores isolados ou prestação de contas. Vemos potencial para continuar a crescer com valor visando o compromisso com a sustentabilidade e impactos positivos para todos os envolvidos direta ou indiretamente nos nossos processos”, explica Pericles Pereira Druck, diretor presidente da Irani.

Destaca-se também o reconhecimento para medidas desenvolvidas a fim de reduzir os impactos socioambientais. Em evidência, estão a conquista da Certificação ISO 14.001:2004 pela Unidade Embalagem SP e a recomendação para certificação FSC para a Cadeira de Custódia pela Unidade Resinas RS (a Irani foi a primeira empresa produtora de breu e terebintina do mundo a receber a recomendação). Ambos os reconhecimentos demonstram o comprometimento da Irani com práticas focadas em sustentabilidade. Vale ressaltar ainda a revalidação na ONU do Projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) da Usina de Cogeração por mais sete anos, assim como a manutenção do MDL da Estação de Tratamento de Efluentes.

De acordo com o documento, metas anuais de evolução de indicadores foram atingidas, com destaque para o aumento na eficiência energética, consumo de água, redução na quantidade de efluentes, envio de resíduos ao aterro e aumento no percentual de fibra reciclada (de 60% para 65%).

Em 2013, a Celulose Irani contabilizou R$ 182.542,38 em investimentos em projetos sociais que somam as ações direcionadas às comunidades do entorno das unidades fabris e florestais. Os investimentos em capacitação e desenvolvimento atingiram R$ 1.406.966,16, já os incentivos à educação por meio de subsídios contabilizaram R$ 763.436,38.

Segundo o Relatório, o ano passado a Irani detalhou e amadureceu o Projeto IRANI 2020, um novo conjunto de investimentos em competitividade, inovação e crescimento. “Estamos prontos para mais um ciclo de expansão, na fase de busca do funding adequado e aguardando o melhor momento para a decisão”, explica Pericles Druck. O Irani 2020 inclui toda a cadeia produtiva, da floresta até a produção de embalagens de papelão ondulado.

O documento foi elaborado de acordo com a nova geração de diretrizes internacionais da Global Reporting Initiative (GRI), a G4, e adota as orientações para um relato abrangente em um esforço de consolidar as ações de sustentabilidade da Irani.

Sobre a Celulose Irani – Fundada em 1941 e controlada desde 1994 pelo Grupo Habitasul, tradicional Grupo Empresarial da Região Sul do País, a Celulose Irani é hoje uma das líderes do setor de Papelão Ondulado no Brasil, além de ser referência no setor de Papel para Embalagens (rígidas e flexíveis).

Com produção integrada, florestas próprias, energia autogerada e máquinas e equipamentos constantemente atualizados, a Irani produz papéis para embalagens, chapas e embalagens de papelão ondulado, resinas de pinus, breu e terebintina, assegurando o fornecimento de produtos de matéria-prima renovável com alta qualidade e competitividade. Em outubro de 2013, a Irani realizou um aumento em seu capital social, no qual a Indústria de Papel e Papelão São Roberto S.A., tradicional empresa do setor, passou a integrar suas operações, como subsidiária, reforçando seu posicionamento estratégico nos negócios de Papel para Embalagens e Embalagem de Papelão Ondulado.

Desde então, a Celulose Irani possui seis unidades de negócios: Papel para Embalagens – Vargem Bonita (SC) e Santa Luzia (MG), Embalagem PO – Vargem Bonita (SC), Indaiatuba e São Paulo (SP) e Resinas – Balneário Pinhal (RS), além de florestas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, e escritórios em Porto Alegre (RS) e Joaçaba (SC). Empresas controladas pela Irani: Irani Trading S.A., Habitasul Florestal S.A., HGE – Geração de Energia Sustentável Ltda e Irani Geração de Energia Sustentável Ltda (que estão em fase pré-operacional) em Porto Alegre (RS), Iraflor Comércio de Madeiras Ltda em Vargem Bonita (SC) e São Roberto S.A. em São Paulo (SP).

painelflorestal

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.