fbpx
NotíciasPapel Marrom

Acordo entre Klabin e BNDESPar está em vias de ser anunciado

As partes chegaram a um consenso sobre as condições e o preço considerado adequados para pôr fim ao pagamento de royalties

De acordo com informações apuradas pelo Valor Econômico, as famílias controladoras da Klabin e a BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), chegaram a um acordo sobre as condições e o preço considerado adequados para pôr fim ao pagamento de royalties pelo uso das marcas que dão nome à empresa e a alguns de seus produtos.

A proposta, elaborada nos últimos 15 dias, prevê que os controladores receberão 70 milhões de novas ações ordinárias, emitidas pela Klabin. Com base na cotação dessa quarta-feira, 14 (R$ 5,18), o valor desses papéis era de R$ 362,6 milhões. O banco de fomento não concordava com os termos iniciais, porém, as novas variáveis da transação teriam incluído reivindicações e interesses de ambas as partes, informaram fontes próximas às negociações. Segundo essas fontes, apesar de ainda faltarem as assinaturas e haver muitos atores na mesa de negociação, o acordo já estaria em vias de ser anunciado.

O número de ações que os controladores receberão foi ajustado para baixo. Seguindo a proposta levada neste ano pela companhia às famílias, que integra a pauta da assembleia geral extraordinária (AGE) de 30 de outubro, elas receberiam 93 milhões de ações ON como pagamento pela incorporação da Sogemar, detentora das marcas da Klabin. Com as mudanças, serão 23 milhões de papéis a menos.

No entanto, em valores de mercado, os termos são muito semelhantes. Os R$ 362,6 milhões que os controladores receberão agora em ações estão muito próximos aos R$ 367 milhões que pautaram as discussões anteriores e foram usados no cálculo do número de ações que seriam emitidas.

Esse valor, cabe ressaltar, sempre flutuará, para cima ou para baixo, de acordo com o preço de mercado: em 29 de setembro, por exemplo, o pacote de 93 milhões de ações era estimado em R$ 470 milhões. Os papéis ON da Klabin têm baixíssima liquidez e as units são mais negociadas.

O novo acerto também atende às reivindicações da BNDESPar, já que considera os R$ 274 milhões indicados pelo próprio banco de fomento em contraproposta encaminhada aos controladores da Klabin em agosto. Tendo em vista o preço da ação no momento da proposta inicial de incorporação da Sogemar, as 70 milhões de ONs do acerto atual valiam esses R$ 274 milhões.

O acordo ainda compreenderá o compromisso da companhia de constituir comitês de assessoramento, que ainda não haviam saído do papel, mas já figuravam entre as iniciativas de melhoria de governança previstas pela Klabin. No início das discussões, a BNDESPar chegou a propor a redução do número de conselheiros da companhia e a revisão da remuneração do colegiado, mas a ideia não avançou.

Caso esse acordo seja oficializado, será necessário convocar nova AGE, a fim de que os acionistas minoritários votem a proposta, ou retificar a pauta da assembleia já convocada e adiar o encontro.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.