NotíciasPapel Marrom

Negociações entre BNDESPar e Klabin estão avançadas

A decisão acarretará no fim do pagamento de royalties por uso das marcas que dão nome à empresa e a alguns de seus produtos

De acordo com o Valor Econômico, as negociações entre BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e controladores da fabricante de celulose e papel Klabin, estão avançadas e caminham para um acordo.

A decisão acarretará no fim do pagamento de royalties por uso das marcas que dão nome à empresa e a alguns de seus produtos. De acordo com fontes com conhecimento do assunto, aguarda-se um desfecho do caso ainda nesta semana.

Simultaneamente, nesse período, duas das principais consultorias de aconselhamento a acionistas institucionais (“proxy advisors”), Institutional Shareholder Services (ISS) e Glass Lewis, devem divulgar sua orientação de voto para a assembleia geral extraordinária (AGE), convocada para o dia 30, que vai deliberar sobre o fim dos royalties.

Espera-se que as tratativas entre BNDESPar e Sogemar e Klabin Irmãos & Cia (KIC), que detêm as marcas, resultem em alguns ajustes na proposta original de incorporação da Sogemar, aceita pelas famílias controladoras. O banco de fomento, além de questionar o valor que será pago aos controladores – R$ 367 milhões em novas ações ordinárias –, solicitou melhorias na governança da companhia de celulose e papel, entre elas, a redução do conselho de administração e da remuneração dos conselheiros.

No entanto, um acordo entre as famílias e a BNDESPar causaria frustração em um grupo de minoritários insatisfeito com os termos da transação, que tem se articulado para alcançar o quórum necessário para convocação de outra assembleia, paralela à convocada pela Klabin para o dia 30, e contava com possível apoio do BNDES para levar adiante a convocação. Nessa assembleia, estaria em pauta a proposta original encaminhada aos controladores, considerada ruim por esse grupo, ou a ideia de partir para o desenvolvimento de uma nova marca para a companhia.

Esses minoritários da Klabin acreditam que escolher entre manter o pagamento de royalties ou extinguir os contratos sob os termos propostos não oferece uma solução adequada para o tema.

Em 2019, uma primeira tentativa de solucionar a questão de royalties acabou naufragando, após a BNDESPar posicionar-se de forma contrária. Ao se estabelecer um acordo com o banco, o fim dos royalties estaria praticamente assegurado. Além dos 14% que votarão a proposta na assembleia em 30 de outubro, visto que acionistas detentores de 45% do capital total da Klabin não participarão da votação a fim de evitar conflito de interesses, alguns minoritários aguardavam justamente a posição do banco para definir seu voto.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.