fbpx
NotíciasPapel Marrom

Ações da Klabin sobem mais de 30% no ano

Companhia, líder nos segmentos de papéis e embalagens no Brasil, tende a crescer ainda mais com novos investimentos

A Klabin é uma das companhias mais tradicionais do mercado no setor de papel e celulose, sendo figura importante na Bolsa de Valores. Na B3, até setembro, suas ações subiram 31% em comparação ao final de 2019. Além disso, em agosto, os papéis chegaram a atingir máxima histórica.

Neste ano, a alta do dólar beneficiou a receita líquida da Klabin. Outros fatores também contribuíram para o bom desempenho das ações da empresa, como o expressivo aumento do consumo de embalagens durante a pandemia, um dos carros-chefes de seu portfólio.

O megainvestimento de mais de R$ 9 milhões no Projeto Puma, que aumentará sua capacidade produtiva, também anima o mercado, já que, após concluir o projeto, a Klabin se aproximará muito mais de seus principais concorrentes mundiais em termos de volume de produção.

A iniciativa foi anunciada no ano passado, e contempla a construção de duas máquinas de papel para embalagens (kraftliner) no Paraná. O projeto foi dividido em duas etapas. Para a primeira fase, o cronograma inicial de execução era de dois anos e o término está previsto para junho de 2021. Por outro lado, a segunda fase do projeto deve ter início em julho de 2021.

Com o investimento, a produção de kraftliner passará de 300 mil toneladas para cerca de R$ 1,2 milhão de toneladas. Assim, a Klabin ficará praticamente no mesmo patamar das suas duas principais concorrentes mundiais, a Suzano e a Fibria, visto que atualmente, é a terceira no ranking,

Hoje, a empresa conta com 19 unidades fabris, distribuídas em nove estados do Brasil e um da Argentina. No Brasil, é líder nos segmentos de papéis e embalagens. De acordo com relatório do primeiro semestre, a companhia detém market share de 42% em kraftliner e 50% em papel cartão no mercado nacional.

A empresa também tem um novo negócio no radar. Em março deste ano, anunciou a compra da International Paper no Brasil. A negociação, que será feita pelo valor de R$ 330 milhões, foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) neste mês.

Com a aquisição, a Klabin deve se consolidar na liderança do mercado de kraftliner, pois agregará os 6,6% detidos pela concorrente americana, segundo dados da Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO).

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.