NotíciasTissue no MundoVoith

Voith apresenta resultado robusto em ano inédito de 2020

Alto nível de investimentos em digitalização, inovações e P&D são mantidos apesar da crise

No exercício fiscal de 2020 (encerrado em 30 de setembro de 2020), o Grupo Voith apresentou um desempenho relativamente bom, tendo em vista o significativo impacto da pandemia mundial de Covid-19 em todos os segmentos e mercados no segundo semestre do ano. Nesse contexto, o grupo se beneficiou de seu amplo posicionamento setorial e geográfico, suas cadeias de suprimentos estáveis e regionais, bem como sua sólida situação financeira. O moderado declínio nos valores de pedidos recebidos e vendas consolidadas – que ficaram apenas levemente abaixo do ano anterior –, demonstram as condições robustas das operações de negócios da Voith. Considerando a conjuntura mundial, os resultados da empresa também foram satisfatórios. Embora o EBIT do Grupo Voith, antes dos efeitos especiais, tenha caído na comparação com o ano anterior, ele continua sólido em comparação com os últimos anos registrados pela empresa. O lucro líquido consolidado também foi positivo, apesar dos efeitos adversos do coronavírus nos negócios da empresa. O fluxo de caixa total e das atividades operacionais também evoluíram de maneira muito positiva.

A Divisão Paper do Grupo aumentou seus valores de pedidos recebidos e vendas – e, mais uma vez, deu a maior contribuição para o resultado do grupo. Conforme esperado, os resultados da Voith Hydro caíram após um desempenho especialmente robusto no ano anterior. No entanto, devido às difíceis condições atuais do mercado, a retração foi mais severa do que o esperado. Apesar da crise econômica, a Divisão do Grupo Turbo teve um bom desempenho em diversos segmentos de mercado, com apenas pequenas quedas nos resultados de pedidos recebidos e vendas.

“Para o Grupo Voith, assim como para a maioria das empresas do nosso setor de negócios, o ano fiscal passado foi um teste crítico. Nosso posicionamento diversificado e nossa sólida situação financeira nos permitiram não apenas superar relativamente bem a crise do último exercício fiscal, mas também refinar ainda mais a nossa estratégia voltada para as megatendências de descarbonização e digitalização. E, mesmo com todos os avanços já conquistados na implementação da nossa estratégia, continuamos a investir no futuro de nossa empresa. Dessa forma, o Grupo Voith está bem posicionado para sair ainda mais forte desta crise inédita e continuar apresentando um bom desempenho no médio e longo prazos”, afirma o CEO do grupo, Dr. Toralf Haag.

ESTRATÉGIA REFINADA PARA IMPULSIONAR O POTENCIAL DAS PRINCIPAIS ÁREAS DE NEGÓCIOS E ABRIR NOVOS SEGMENTOS DE MERCADO

No último exercício fiscal, a Voith definiu a sua estratégia de maneira ainda mais clara. Considerando as megatendências de digitalização e descarbonização, a empresa estabeleceu quatro pilares estratégicos: 1) o contínuo alinhamento de sua cultura corporativa aos seus mercados, clientes e inovações; 2) o aproveitamento de todo o potencial de suas principais áreas de negócios; 3) a abertura de novos segmentos de negócios; e 4) a melhoria contínua da sua eficiência e produtividade para garantir uma margem financeira que permita realizar os investimentos necessários para assegurar o futuro da Voith como uma empresa independente e competitiva no longo prazo. “Ao longo desse processo, conciliamos nossas ambições econômicas à nossa responsabilidade perante a sociedade e o meio ambiente de maneira sistemática e em consonância com as diretrizes de sustentabilidade industrial. É também por isso que, no ano fiscal passado, assumimos o compromisso de tornar nossas operações mundialmente neutras em carbono até 2022 – para assim garantirmos uma posição pioneira em nossa indústria”, afirma o Dr. Haag.

Ao adotar essa estratégia, a Voith busca se posicionar como pioneira e líder de desempenho junto aos clientes de suas principais unidades de negócios. O objetivo é que a Voith seja uma empresa líder em todos os mercados que a empresa atende.

AQUISIÇÕES: UM MARCO IMPORTANTE PARA A GARANTIA DE MAIOR CRESCIMENTO

No último exercício fiscal, o Grupo Voith atingiu marcos importantes para fortalecer ainda mais as suas principais áreas de negócios por meio de aquisições estratégicas. A Voith investiu aproximadamente € 450 milhões na compra de empresas que complementam e reforçam seu portfólio com tecnologias pioneiras.

No início do ano, com a aquisição da BTG – uma fornecedora mundial de soluções integradas e altamente especializadas de processos para o setor de papel e celulose –, a Voith Paper conseguiu consolidar ainda mais sua posição como fornecedora completa na indústria. Já em maio, a Voith adquiriu 90% do capital da Toscotec S.p.A, um fabricante italiano de máquinas, sistemas e componentes para máquinas de papel que também estende o portfólio de produtos da Voith nos segmentos de tissue, papel e cartão.

No segundo trimestre de 2020, a Voith Turbo adquiriu uma participação de 70% na empresa austríaca ELIN Motoren GmbH, o que representou um reforço significativo para essa Divisão do Grupo. A ELIN é uma empresa global de alta tecnologia que atua no segmento de motores e geradores elétricos personalizados para aplicações industriais. Já em parceria com a empresa de investimentos suíça PCS, a Divisão do Grupo Turbo também adquiriu uma participação majoritária na Traktionssysteme Austria GmbH (TSA), uma fabricante global líder de motores, geradores e sistemas de transmissão elétricos para veículos ferroviários e comerciais. Com essa aquisição, a Voith Turbo deu um importante passo para a eletrificação completa do trem de força. Por fim, com a especialista em acionamentos Moog Inc. a Voith firmou uma parceria para criar a joint venture HMS – Hybrid Motion Solutions GmbH. Ao mesclar seu conhecimento nesse segmento com a Moog Inc., a Voith Turbo reforçará o seu portfólio de soluções de acionamentos hidráulicos.

INOVAÇÕES DESTACAM LIDERANÇA TECNOLÓGICA DO GRUPO

Apesar da crise, a Voith continuou investindo em P&D e lançando novas soluções no mercado. Pela primeira vez, a Voith Paper lançou um circuito de água fechado para a fabricação de papel – um marco no caminho para a conservação de recursos e uma fabricação de papel sustentável. Também no ano fiscal passado, a Voith Hydro lançou uma iniciativa para introduzir a construção modular no setor hidrelétrico. Durante o ano fiscal, a empresa deu um passo decisivo com a finalização e lançamento dos dois primeiros módulos dessa tecnologia. Já a Voith Turbo alcançou importantes avanços na área de eletrificação de sistemas de acionamento. O propulsor Voith Schneider elétrico (eVSP) representou o lançamento bem-sucedido de um sistema de propulsão marítima totalmente elétrico e livre de emissões. Por sua vez, a Divisão do Grupo Digital Ventures continuou avançando no desenvolvimento de aplicativos voltados à Internet Industrial das Coisas (IIoT).

Mais do que fortalecer suas principais áreas de negócios, a Voith também está focada em explorar novas oportunidades de crescimento em segmentos de negócios promissores. Nesse contexto, a empresa está reavaliando suas opções estratégicas, principalmente nos segmentos de armazenamento de energia, tecnologias do hidrogênio e sistemas de acionamento elétrico – áreas que se encaixam perfeitamente com as principais áreas de especialização da Voith.

RESUMO DO ANO FISCAL DE 2019/20: PRINCIPAIS RESULTADOS IMPACTADOS PELA PANDEMIA DE COVID-19

Os KPIs do ano fiscal de 2019/20 foram significativamente afetados pela pandemia de Covid-19, que visivelmente impactou o segundo semestre do ano fiscal da empresa.

Com um declínio de 14%, a entrada de pedidos caiu para € 4,04 bilhões frente ao valor recorde de € 4,70 bilhões registrado no ano anterior. Depois de uma alta de sete anos seguidos, os pedidos em carteira sofreram uma leve queda de 4%, alcançando € 5,39 bilhões (em comparação com € 5,63 bilhões em 2019-09-30).

Com € 4,17 bilhões, as vendas ficaram apenas 3% abaixo do valor do ano anterior (€ 4,28 bilhões); já quando ajustadas para as aquisições e efeitos cambiais ocorridas no período, as vendas caíram 6%. O EBIT do grupo, antes dos efeitos especiais, caiu para € 139 milhões (ano anterior: € 208 milhões). As economias de custo de curto prazo só foram suficientes para compensar uma parte das quedas nas vendas. Com isso, o retorno sobre as vendas caiu de 4,8% para 3,3%, enquanto o ROCE passou de 11,5% no ano anterior para 7,5%. Ao valor de € 6 milhões, o lucro líquido consolidado foi positivo (ano anterior: € 72 milhões).

Mesmo em um exercício financeiro dominado pela crise de Covid-19, a Voith manteve seu firme compromisso com suas atividades de Pesquisa e Desenvolvimento. No ano fiscal reportado, os investimentos em P&D registraram € 189 milhões (frente a € 213 milhões no ano anterior).

A situação financeira do Grupo Voith continua muito sólida. Na data de encerramento do exercício fiscal, o índice de capital próprio/capital total ficou em 20,8%, um valor inferior aos 26,2% do ano anterior. As principais razões para essa redução foram um aumento no patrimônio líquido total devido às atividades de M&A, além de efeitos cambiais ocorridos no período. O fluxo de caixa gerado pelas atividades operacionais aumentou significativamente, para € 234 milhões (ano anterior: € 46 milhões), enquanto que o fluxo de caixa total ficou em € 200 milhões (ano anterior: € 66 milhões). Apesar das diversas aquisições realizadas durante o ano fiscal, a liquidez total do grupo permaneceu positiva ao valor de € 71 milhões em 30 de setembro de 2020. Tendo em vista as incertezas em relação à evolução da pandemia, a Voith aumentou suas linhas de crédito confirmadas.

 

DESEMPENHO DAS DIVISÕES DO GRUPO AFETADO PELA COVID-19

Após um ano fiscal robusto em 2018/19 graças a um projeto de grande porte da Divisão, o ano fiscal foi muito desafiador para a Voith Hydro. Com diversos atrasos provocados pela pandemia nos processos de licitação e fechamento de contratos, o volume de pedidos no setor hidrelétrico caiu drasticamente. Isso acarretou uma queda inesperadamente severa nos pedidos recebidos em comparação com o alto valor registrado no ano anterior. Com isso, as vendas do ano fiscal passado caíram significativamente. O menor volume também provocou uma redução considerável no valor do EBIT da Voith Hydro.

Apesar do ambiente desafiador, a Voith Paper apresentou um bom desempenho. No ano fiscal reportado, os valores de pedidos recebidos e vendas cresceram graças aos efeitos da consolidação das aquisições da empresa. Entretanto, em consequência da pandemia, houve uma leve queda no EBIT. Como nos últimos anos, a Voith Paper novamente deu a maior contribuição para os resultados operacionais do grupo.

No período coberto pelo relatório, a Voith Turbo também cresceu e fortaleceu seus negócios por meio de aquisições e a otimização de sua rede produtiva. Em razão da pandemia e das restrições de trânsito impostas em diversas regiões do mundo, os valores de pedidos recebidos e vendas apresentaram uma leve queda na Divisão do Grupo Turbo. O menor volume de pedidos recebidos impactou o EBIT, que ficou significativamente abaixo do valor do ano anterior.

Já as vendas da Voith Digital Ventures evoluíram positivamente. O EBIT também melhorou significativamente em comparação com o ano anterior, embora ainda tenha permanecido levemente negativo.

PANORAMA PARA O ANO FISCAL DE 2020/2021: ANO DE TRANSIÇÃO EM AMBIENTE VOLÁTIL – EXPECTATIVA DE LEVES AUMENTOS NOS VALORES DE PEDIDOS RECEBIDOS, VENDAS E LUCROS

Dada a permanência das incertezas em relação à evolução da pandemia, a Voith acredita que o ano fiscal de 2020/21 será um ano de transição para o grupo – ao invés do início de uma verdadeira recuperação. Como uma indústria de ciclo tardio, em 2021 o setor de máquinas e equipamentos industriais deverá apresentar um baixo nível de investimentos em muitos mercados. Com isso, a Voith acredita que o grupo fechará o ano fiscal de 2020/21 apenas levemente acima do valor deste ano de referência. O grupo espera ver leves aumentos nos indicadores de pedidos recebidos, vendas, EBIT e ROCE. O leve aumento previsto no valor de pedidos recebidos baseia-se especialmente no crescimento esperado na Divisão do Grupo Hydro, em que alguns projetos adiados poderão ser retomados depois de um período de investimentos muito baixos no ano fiscal de 2019/20. Em paralelo, o grupo aproveitará o ano para continuar alinhando-se à estratégia que foi refinada em virtude da atual conjuntura mundial.

Fonte
Voith
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo