fbpx
NotíciasTissue no Mundo

Vendas de tissue da Kimberly-Clark sobem para US$ 1.6 bilhão

Multinacional americana de bens de consumo registrou um lucro líquido de US$ 472 milhões no terceiro trimestre deste ano

A multinacional americana de bens de consumo Kimberly-Clark registrou um lucro líquido de US$ 472 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma queda de 30% em comparação ao mesmo período de 2019. O lucro por ação ficou em US$ 1,39, contra US$ 1,94 em igual período do ano passado.

O resultado da companhia, detentora da marca Neve, foi impactado por custos de adaptação de prédios devido à pandemia e maiores investimentos em publicidade.

Com o aumento de vendas nos Estados Unidos em todos os segmentos, a receita líquida subiu 1% no período, para U$ 4,7 bilhões. As vendas nos países emergentes tiveram queda em todos os setores.

No segmento de tissue, as vendas subiram 9%, para US$ 1,6 bilhão. Novamente, as vendas foram impulsionadas por um avanço de 11% nos Estados Unidos, enquanto os mercados emergentes registraram uma queda de 4% no período.

Já no setor de personal care, as vendas cresceram 1%, para US$ 2,3 bilhões no terceiro trimestre. Nesse caso, elas foram impulsionadas por um avanço de 6% nos Estados Unidos, que foi parcialmente anulado por uma queda de 4% nos países emergentes, que inclui China, Leste Europeu, Índia e América Latina. Esses países foram prejudicados pelo resultado cambial.

A multinacional ainda informou que encerrou o terceiro trimestre com caixa de US$ 559 milhões, valor 37% menor ao de igual período de 2019. Os investimentos no período foram de US$ 258 milhões, valor menor que os US$ 298 milhões do ano anterior. A K-C possuía uma dívida de US$ 8,4 bilhões no final de setembro, contra US$ 7 bilhões em dezembro de 2019.

Fonte
Valor Econômico
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.