CeluloseNotícias

Suzano realiza estudos técnicos para implantação do Projeto Jubarte

Projeto acrescentará 2,2 milhões de toneladas anuais de celulose à capacidade atual da companhia

A Suzano está avançando nos preparativos da construção de uma nova fábrica de celulose em Mato Grosso do Sul, para adentrar novos mercados nos próximos anos. O Projeto Jubarte acrescentará 2,2 milhões de toneladas anuais de celulose à capacidade atual da companhia. Para isso, o investimento será de US$ 2,7 bilhões, em Ribas do Rio Pardo (MS).

Em dezembro de 2019, a gigante de celulose anunciou a compra de 106 mil hectares de terra e a licença ambiental para a execução do projeto. A previsão inicial era de que a expansão ocorresse pouco depois da incorporação da Fibria, porém, o ciclo de baixa prolongado da matéria-prima prorrogou os prazos.

Passados cerca de 14 meses após a negociação, a Suzano informou que iniciou as medições de área necessárias para dar continuidade aos estudos de viabilidade técnico-econômica e de detalhamento para a implantação da unidade. Assim que forem finalizados, os estudos serão submetidos à validação do Conselho de Administração da companhia.

 

“Tais medições contemplam o levantamento topográfico e planialtimétrico, processos esses que já foram devidamente aprovados pelo Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul). Esclarecemos, ainda, que a Suzano mantém constante avaliação de oportunidades de crescimento e geração de valor, de acordo com o cenário de mercado”, afirmou, em nota, a companhia.

Segundo a organização, os técnicos estão fazendo uma supressão vegetal no local, onde havia um pequeno maciço florestal que impedia a mirada livre (visão) dos equipamentos de medição. O objetivo é possibilitar a medição do terreno, a ser feita por uma empresa especializada com equipe técnica que utiliza equipamentos de precisão específicos. A precisão nessa fase é fundamental, visto que um simples erro nesse tipo de levantamento pode comprometer todo o projeto.

Para executar a ação, foram expedidas licenças ambientais pelos órgãos municipais e estaduais.

O prefeito de Ribas do Rio Pardo chegou a afirmar, em sessão solene na Câmara Municipal, que as obras do projeto teriam início ainda neste mês e o empreendimento estaria previsto para ser inaugurado em 2024. No entanto, a assessoria de imprensa da Suzano não confirmou essa informação, ainda que já exista a movimentação de máquinas no local.

A Suzano deve divulgar o cronograma das obras oficialmente assim que tiver em mãos os resultados dos estudos de viabilidade técnico-econômica do projeto.

O Projeto Jubarte, cabe ressaltar, é o maior investimento planejado pela companhia e promete ser o mais competitivo da indústria, com capacidade produtiva de 2,2 milhões de toneladas de celulose por ano. Considerando sua dimensão, o nome do empreendimento foi escolhido em alusão a um dos maiores mamíferos do mundo, a baleia Jubarte.

Fonte
Valor EconômicoPerfil News
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo