fbpx
NotíciasTissue no Brasil

Segmento de tissue tem alta de 16,5%

Segundo a Abihpec, o setor teve um dos melhores desempenhos nas vendas do acumulado de janeiro a setembro deste ano

De acordo com o painel de dados da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), esse setor registrou uma alta de 5,8% nas vendas no acumulado de janeiro a setembro deste ano. O crescimento se refere aos valores de venda ex-factory (preço de saída de fábrica) na comparação com o mesmo período em 2019. O segmento de tissue teve um dos melhores desempenhos no período, com alta de 16,5%.

O reforço dos hábitos de higiene pessoal da população, no decorrer dos últimos meses, com foco na mitigação dos riscos de contágio pelo coronavírus, impulsionou o consumo de alguns itens, reunidos no que a associação chama de “cesta Covid-19 de consumo”, que conta com produtos de tissue, como papel higiênico, lenços de papel descartáveis e toalhas de papel multiuso, dentre outras mercadorias. A “cesta Covid-19” obteve um crescimento de 16,7% no acumulado de janeiro a setembro de 2020, em relação ao mesmo período do ano anterior, em valor de vendas.

“Em tempos de pandemia, os resultados de performance da indústria brasileira de higiene pessoal vêm se consolidando com equilíbrio e coerência, de forma mais positiva do que prevíamos no início da crise”, diz João Carlos Basílio, presidente-executivo da Abihpec.

 

DIGITALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE CONSUMO

Segundo Basílio, outra consequência da pandemia que merece destaque foi a aceleração exponencial da digitalização das relações de consumo. Nesse aspecto, ele acredita que as empresas do setor foram ágeis em se ajustar a essa nova forma de interagir.

“Acreditamos que datas promocionais, como esta última sexta de novembro e o Natal, certamente seguirão impulsionando as vendas nos próximos meses, e as plataformas digitais de interação com o consumidor são extremamente estratégicas para transformar em realidade tais expectativas”, afirma.

A entidade prevê que o setor tem potencial para fechar 2020 com um crescimento nominal consolidado de cerca de 6%. Isso ocorre pelos bons resultados atingidos principalmente desde o mês de maio até setembro, que foram mais aquecidos em termos de performance do que os meses de março e abril, no início da pandemia.

No entanto, ele ainda vê o cenário com certa cautela. “Com a redução dos valores do auxílio emergencial, a alta tributação sobre o setor e o aumento da taxa de desemprego no país, este cenário se torna ainda mais desafiador e poderá impactar diretamente os níveis de consumo do brasileiro”, conclui.

Fonte
Mercado e Consumo
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.