fbpx


Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online
Banner Incape Portal Tissue Online


Coronavírus Notícias Tissue no Brasil

Segmento de produtos institucionais é o que mais sofre os impactos da crise

Esse mercado está sofrendo mais os impactos da pandemia, já que tem como alvo estabelecimentos com alto fluxo de pessoas. No entanto, cenário deve começar a ser regularizado em breve

Com a crise provocada pelo coronavírus, vários setores da economia têm sido prejudicados. No caso da indústria de tissue, o segmento de consumo vem se beneficiando devido ao crescimento nas compras de papel higiênico – item de primeira necessidade –, muitas vezes motivadas por pânico.

Porém, no caso do segmento professional/institucional, o cenário é um pouco diferente. Isso porque esse mercado está sofrendo mais os impactos da pandemia, já que tem como alvo estabelecimentos com alto fluxo de pessoas, como shoppings, escolas, aeroportos, rodoviárias, empresas e grandes centros comerciais.

Esses locais viram seu público diminuir significativamente devido às medidas de isolamento estabelecidas pelas autoridades de saúde, já que as aglomerações aumentam muito o risco de propagação do coronavírus. Assim, as vendas de produtos institucionais como papel higiênico e papel toalha para locais de alto fluxo sofreram uma queda significativa.

Devido à fragilidade da economia e a dificuldade que indústrias e empresas vêm encontrando para equilibrar as contas, outro fator que está afetando esse segmento são as inadimplências e as prorrogações de títulos, o que sensibiliza o fluxo de caixa.

Por outro lado, muitas indústrias que fabricam produtos de linhas hospitalares estão se beneficiando desse cenário, já que a demanda por esse tipo de insumo é crescente devido à pandemia.

Outro ponto positivo é que o cenário pós-coronavírus pode ser vantajoso para as indústrias de tissue, já que, segundo especialistas, os hábitos de higiene da população devem mudar definitivamente. Em ambientes de alto fluxo, o uso de secador de mãos tende a ser evitado, já que cada vez mais, as pessoas estão cientes de sua potencial transmissão de vírus e bactérias, o que deve incentivar o uso de toalhas de papel para secar as mãos.

Até mesmo na limpeza doméstica os hábitos devem ser outros. Como panos úmidos também podem transmitir diversos vírus e bactérias, a tendência é que as pessoas optem pelo uso de toalhas de papel, mais seguras, práticas e higiênicas. Como isso requer economia, as linhas institucionais devem ganhar ainda mais força.

Apesar das instabilidades geradas pela crise, a previsão é que os governos estaduais comecem a flexibilizar a abertura dos comércios a partir do dia 11 de maio, o que sugere uma retomada gradual da economia e, consequentemente, da rotina operacional e financeira das empresas e indústrias, sobretudo, as que produzem itens de primeira necessidade, como as de papel tissue.



LEIA TAMBÉM: