NotíciasTissue no Mundo

Papel higiênico deve sofrer escalada de preços na Europa

As rupturas nas cadeias de suprimentos estão afetando todos os tipos de indústrias, inclusive a de papel

A inflação anual subiu 4% em setembro e deve continuar aumentando fortemente até o final do ano na Europa. Isso ocorre por conta da alta dos preços de alguns produtos, como o petróleo e seus derivados ou energia, que, embora sejam os mais comentados, não são os únicos. O papel higiênico deve ser o próximo bem de consumo básico a sofrer escalada de preços.

A pandemia da Covid-19 causou rupturas nas cadeias de suprimentos, que estão afetando todos os tipos de indústrias, inclusive a de papel, que vem sofrendo tensões internas. Por exemplo, a Essity, empresa líder no setor francês, já confirmou que vai reajustar os preços para absorver o aumento dos custos de produção, que dispararam 30% em virtude do aumento das matérias-primas e também dos altos custos de energia no mundo.

Além disso, outros insumos essenciais para a fabricação de papel tissue “explodiram”, seguindo a tendência do mercado. É o caso da celulose, que registrou alta de 67% nos preços e 50% no custo das embalagens, segundo o Le Figaro.

Embora a Essity tenha confirmado a alta dos preços na França, a notícia ainda não foi divulgada em outros países, como a Espanha. No entanto, a multinacional possui marcas populares como Colhogar, TENA e Bosque Verde, o que quer dizer que, se a medida for ampliada, o custo da compra usual dos espanhóis ficará mais alto para produtos essenciais.

Nos Estados Unidos, empresas como Procter & Gamble e Kimberly-Clark já aplicaram aumentos de preços em produtos de personal care, como absorventes e fraldas – uma decisão que deve afetar muitos países e todos os consumidores globalmente.

Fonte
Libre Mercado
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo