Coronavírus Notícias Tissue no Brasil

Kadant tem plano de contingência à pandemia

Empresa está monitorando de perto a progressão do surto para avaliação e implementação de precauções adicionais

Considerando o agravamento dos problemas de saúde pública relativos ao novo coronavírus (Covid-19), a Kadant, reconhecida como fornecedora líder de sistemas de tecnologia para o setor global de papel e celulose, está monitorando de perto a progressão do surto para avaliação e implementação de precauções adicionais aos seus funcionários. O objetivo é promover a segurança da equipe e comunidade, garantindo a continuidade ao atendimento seus clientes.

kadant fabrica

O CEO da Kadant Corporation, Jeffrey L. Powell, emitiu uma carta falando sobre a posição da empresa com relação à pandemia:

“Surtos como o coronavírus têm o potencial de causar uma interrupção considerável na entrega de produtos e outros serviços essenciais aos nossos clientes. Os planos da Kadant para tais desastres começam primeiramente pelo momento de conscientização e a situação é continuamente avaliada. Temos monitorado o surto do coronavírus e nossos planos de contingência estão em atualização contínua com nossos fornecedores e nossas próprias instalações nas áreas afetadas e em todo o mundo. Neste momento, nenhuma de nossas instalações é impactada pelo surto, e atualmente, não esperamos nenhuma interrupção significativa em nossa cadeia de suprimentos. No entanto, é difícil prever todo o alcance do impacto caso este trágico surto aumente para além das áreas atuais de maior impacto. Assim, continuaremos a nos comunicar com nossas equipes e nossa base de fornecedores em todo o mundo para definir ainda mais a situação à medida que ela evolui e para obter uma melhor compreensão de seu efeito potencial. A Kadant está comprometida em apoiar todos os nossos clientes, operações e funcionários que podem ser impactados por este evento. Levamos a sério nossa responsabilidade da cadeia de suprimentos e continuaremos monitorando as condições e fazendo ajustes conforme necessário”, diz a carta.