NotíciasTissue no Mundo

Essity investe em máquina que produz tissue a partir de vapor geotérmico

As melhorias contribuirão para uma redução das emissões de carbono em 23% na unidade de Kawerau

A Essity está investindo em eficiência aprimorada nas instalações da empresa em Kawerau, na Nova Zelândia, incluindo a primeira máquina de tissue do mundo que opera com um processo de secagem a vapor totalmente geotérmico. Junto com a diminuição no consumo de celulose, redução do desperdício e eliminação da queima de gás natural na máquina, as melhorias contribuirão para uma redução das emissões de carbono em 23% na unidade de Kawerau.

“Estamos definindo novos padrões da indústria no que diz respeito à produção sustentável de tissue. Investir na primeira máquina de tissue do mundo operando um processo de vapor totalmente geotérmico é inovador. Ao reduzir nossas emissões de carbono, podemos oferecer aos nossos clientes e consumidores produtos mais ecológicos”, afirma Magnus Groth, presidente e CEO da Essity.

A unidade Kawerau vem atendendo os negócios da Nova Zelândia por meio de seus produtos TORK, e as residências do país com marcas conhecidas como Purex, Sorbent e Handee, há mais de 65 anos. A Essity tem 326 funcionários na Nova Zelândia, incluindo mais de 200 em Kawerau.

De acordo com a empresa, é motivo de orgulho liderar a indústria em termos de desempenho de sustentabilidade ambiental e social em todas as suas operações na Austrália. As melhorias incluem embalagens sustentáveis que apoiam as Metas Nacionais de Embalagem da Austrália, fontes de fibra sustentável certificadas, cadeias de abastecimento éticas e redução do desperdício de fabricação e uso de água. A produção de tissue a partir do vapor geotérmico faz parte do trabalho da Essity para usar menos energia e atingir emissões líquidas zero até 2050.

O investimento de aproximadamente 15 milhões de dólares australianos é parcialmente financiado pelo Fundo de Investimento do Governo na Indústria de Descarbonização (GIDI), administrado pela EECA (Autoridade de Eficiência Energética e Conservação) na Nova Zelândia.

Fonte
Essity
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo