fbpx
BO PaperNotíciasTissue no Brasil

Conheça a produção de pastas de alto rendimento na BO PAPER

Saiba como a empresa transforma um insumo em um ingrediente de valor

A BO PAPER investe na tecnologia para fabricação de pastas de alto rendimento há mais de 30 anos. Porém, foi apenas em 2018, que a empresa resolveu abrir ao mercado todo esse conhecimento acumulado e fornecer produtos aos diversos segmentos da indústria de papel.

A produção das pastas de alto rendimento segue um fluxo bastante conhecido pelo mercado papeleiro: os cavacos, provenientes do pátio de madeiras, são lavados – para remoção de impurezas, como pedras, areias e metais – e submetidos a um pré-aquecimento e impregnação com vapor. Esse preparo dos cavacos auxilia o desfibramento, ou refinação de alta consistência, a fim de que a pasta adquira suas propriedades físicas com melhor eficiência e qualidade.

Na sequência, a pasta passa pelo refino de baixa consistência e é, então, enviada ao processo de branqueamento. Por meio da adição de químicos, modifica-se a alvura do produto final, alcançando valores ao redor de 80º ISO de alvura.

Na saída das torres de branqueamento, o produto é encaminhado à desaguadora WetLap. Nessa fase, é removida parte da umidade e o produto adquire a aparência e teor seco para ser embalado e enviado aos clientes, atualmente sobre pallets.

Conheça a produção de pastas de alto rendimento na BO PAPER

VANTAGENS DO USO DE PASTAS DE ALTO RENDIMENTO BO PAPER

Algumas características das fibras celulósicas podem ser exploradas de maneiras diferentes quando se faz uso da tecnologia de pastas de alto rendimento. Entre as possibilidades, pode-se destacar:

1 – Uso de mix de madeiras com fibras longas e fibras curtas

Devido às características do processo, é possível fazer misturas dos tipos de madeiras, a fim de obter características únicas e exclusivas para cada aplicação do segmento de papel. Esse mix pode ir desde 100% fibra longa até 100% fibra curta, passando por várias iterações que correspondem às necessidades de cada tipo de papel.

2 – Desenvolvimento específico de propriedades físicas

As propriedades físicas da pasta de alto rendimento são conferidas ao produto no processo de refinação. A configuração exclusiva de discos planos e cônicos faz com que sejam exploradas as melhores propriedades de cada tipo de fibra, proporcionando uma combinação perfeita entre resistência e flexibilidade para o produto final.  Após essa etapa, pode-se dizer que a fibra já adquiriu o seu DNA e os processos posteriores irão, apenas, reforçar qualidades que precisam ser melhor desenvolvidas.

3 – Alvura de acordo com a necessidade do papel

Algumas aplicações demandam maior grau de alvura do que outras, então, por que as fibras deveriam ser standard? Com o processo de alto rendimento, é possível variar a alvura entre não-branqueadas, semibranqueadas, branqueadas e superbranqueadas.

4 – Custo x benefício

O aproveitamento de cerca de 95% da madeira faz com que o processo de alto rendimento tenha seu custo otimizado, possibilitando a oferta de fibras de alta qualidade e vantagens competitivas, seja em custo ou produtividade.

Saiba mais sobre a BO PAPER e suas soluções em:
http://www.bopapergroup.com/.

Conheça a produção de pastas de alto rendimento na BO PAPER

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.