NotíciasTissue no Brasil

Carrefour compra o Grupo Big Brasil por R$ 7,5 bilhões

Com a aquisição, a rede deverá ampliar sua presença em locais que possuem forte potencial de crescimento

Na manhã desta quarta-feira, 24, o Grupo Carrefour Brasil informou que comprou, do Walmart, todas as ações do Grupo Big Brasil, por R$ 7,5 bilhões. A transação ainda está sujeita à avaliação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A rede Big faz parte de uma sociedade entre a firma de private equity Advent International e o Walmart. O Carrefour espera obter o aval do regulador até 2022, de acordo com o fato relevante divulgado pela empresa de origem francesa.

Com a aquisição, o Carrefour deverá ampliar sua presença em locais que possuem forte potencial de crescimento e onde ainda tem penetração limitada, tais como o Sul e o Nordeste do Brasil.

De acordo com o comprador, a rede de lojas do Grupo Big tem significativa complementaridade geográfica com a do Carrefour, o que deve possibilitar a expansão de seus formatos tradicionais, em especial, atacado e hipermercados.

Além disso, o Carrefour passará a administrar a bandeira Sam’s Club, por meio de um contrato de licenciamento com o Walmart, estreando em um novo nicho do varejo.

A empresa classificou o modelo de negócios, baseado em um sistema de associados, como “único, premium e altamente rentável”. O Sam’s Club conta hoje com mais de 2 milhões de integrantes no país.

O Carrefour ainda afirma que a transação deve reforçar sua presença em formatos como supermercados e lojas com desconto, onde tem participação restrita.

PAGAMENTO

Conforme os termos do acordo, o Carrefour pretende pagar R$ 5,25 bilhões em dinheiro por 70% do capital social do Big. O restante será incorporado depois de uma assembleia geral extraordinária de acionistas.

A rede de hipermercados concordou em adiantar, em dinheiro ou até dez úteis após a assinatura do contrato, R$ 900 milhões aos vendedores. Esse valor será descontado do montante final da operação quando ela for concluída, ou devolvido, caso não a transação seja consumada.

Em um período de seis meses após o fechamento da compra, os vendedores poderão receber ainda um valor adicional com base na eventual valorização das ações do Carrefour.

Assim que a operação for concluída, o Grupo Carrefour passará a deter 67,7% de participação no Carrefour Brasil. A Península Participações, por sua vez, terá 7,2%, e o a Advent e o Walmart terão, juntos, 5,6% de participação.

 

VENDAS CHEGARIAM A R$ 100 BILHÕES

Levando-se em conta os resultados de ambas as varejistas em 2020, Carrefour e Big teriam vendas brutas de cerca de R$ 100 bilhões no ano passado. Já as vendas líquidas seriam de R$ 89,3 bilhões, apontam dados pro forma divulgados pela rede francesa.

Com a combinação de negócios, o número de lojas saltará para 876 e os funcionários serão 137 mil.

O Ebtida (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficaria em R$ 6,5 bilhões e, passados três anos da transação, deve haver ganho adicional de R$ 1,7 bilhão com sinergias.

Também há a estimativa de que a base de mais de 45 milhões de clientes do Carrefour seja ampliada com a soma de mais de 15 milhões clientes do Big.

Fonte
Valor Econômico
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo