Notícias Tissue no Mundo

Boas vendas da Kimberly Clark nos EUA compensam queda em outros mercados

As vendas nos EUA ajudam a compensar em parte o impacto da desaceleração de certos mercados, como o Brasil.

FOTO: DANIEL ACKER / BLOOMBERG NEWS

FOTO: DANIEL ACKER / BLOOMBERG NEWS

Kimberly-Clark Corp. anunciou que suas vendas nos EUA ajudaram a compensar a fraqueza de seus negócios no Brasil, China e Rússia, que se arrastavam sobre as vendas trimestrais.

A fabricante das fraldas Huggies e dos lenços Kleenex disse que os consumidores nos EUA estão dispostos a gastar mais em novos produtos, tais como fraldas premium, ou papéis de qualidade superior, sentindo os benefícios de uma taxa de desemprego em queda e os preços mais baixos. Além disso, as marcas próprias pararam de ganhar quota de mercado e na maioria das categorias, a Kimberly-Clark vende sua própria marca, disse o presidente-executivo Thomas Falk. “O consumidor americano está em um bom lugar.”

Os comentários do Sr. Falk mostram como Kimberly-Clark viu o dólar mais forte acabar com grande parte do crescimento no resto do mundo. As ações da empresa caíram 3% na segunda-feira, e cerca de 10% nos últimos 12 meses.

No geral, a Kimberly-Clark reportou um lucro de US$ 333 milhões no quarto trimestre, um aumento bom, em vista de uma perda de US$ 83 milhões no ano anterior, quando a empresa assumiu um encargo relativo à reavaliação da moeda venezuelana.

Outros países emergentes que a Kimberly-Clark tem objetivos específicos, como o Brasil e a Rússia, são mais problemáticas, devido à inflação mais elevada, o que está prejudicando a demanda e consequentemente abranda o crescimento econômico.

The Wall Street Journal