fbpx




Banner Incape Portal Tissue Online
Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Notícias Tissue no Mundo

Voith avança em sua reestruturação

  • Consolidação global de funções administrativas
  • Mais ajustes da capacidade na Voith Paper
  • Redução prevista no quadro de colaboradores totaliza 1.600 postos de trabalho
  • Foco futuro em tecnologia e expertise em engenharia para a era digital: processo de venda da Voith Industrial Services com preservação de valor
  • CEO da Voith, Dr. Hubert Lienhard: “Estamos dando mais passos decisivos para garantir o posicionamento da Voith como líder tecnológico competitivo no longo prazo.”

voith logo

Heidenheim, Alemanha. O grupo Voith dá continuidade à implementação sistemática das medidas realizadas no âmbito do programa de sucesso para todo o grupo, o Voith 150+. Na coletiva de imprensa anual de 2014, a Voith havia anunciado que consolidaria as funções administrativas mundialmente, e que trabalharia em outros ajustes de capacidade na Voith Paper. Essas duas medidas, que já estão em andamento, implicarão uma redução de até 1.600 postos de trabalho até o final de 2016, dos quais 870 serão cortados apenas na Alemanha. No futuro, a empresa voltará a se focar claramente em sua tradicional expertise em tecnologia e engenharia com o objetivo de se preparar para os futuros desafios e oportunidades da “Indústria 4.0”, e dará continuidade à reestruturação de seu portfólio. Alinhado a essa estratégia, será iniciado o processo de venda da Divisão Voith Industrial Services.

“Nossos conselhos aprovaram uma série de medidas abrangentes – algumas delas até mesmo dolorosas –, mas necessárias. Agora procuraremos iniciar um diálogo com as entidades representativas dos trabalhadores com o objetivo de implementar essas medidas de forma justa e responsável, respeitando a cultura e os valores do nosso grupo”, declarou Hubert Lienhard, presidente e CEO do Conselho Corporativo de Administração. “As condições de mercado do setor de engenharia mecânica estão mudando drasticamente. A Voith está pronta para enfrentar esses desafios, e agora dará início à próxima fase de reestruturação do Grupo. Vamos nos focar em nossa tradicional competência: a expertise em engenharia e tecnologia que adquirimos ao longo de muitos anos de pesquisa e desenvolvimento. Além disso, melhoraremos nossas estruturas e nossa eficiência. Para isso, estamos dando outros passos decisivos para posicionarmos a Voith como líder tecnológico competitivo na era digital no longo prazo.”

A Voith criará aprovisionamentos para todas as medidas planejadas de redução de quadro de colaboradores e de reestruturação a serem implementadas até o final do ano fiscal de 2016, com o objetivo de garantir sua execução sistemática e rápida. Consequentemente, a empresa prevê que o balanço semestral e anual reflitam um lucro líquido negativo depois de descontados os efeitos não recorrentes. Entretanto, a empresa espera garantir lucro operacional positivo em todas as Divisões do Grupo no ano fiscal de 2014/15.

Consolidação de funções administrativas

A empresa planeja racionalizar seus processos administrativos, com medidas que incluem o estabelecimento de quatro Centros de Serviços Compartilhados (SSCs), que consolidarão os serviços administrativos padronizáveis de todas as Divisões do Grupo. Esses Centros de Serviços Compartilhados estarão localizados em Kunshan, na China, para a região da Ásia; em York, nos EUA, para a região da América do Norte; e em São Paulo, Brasil, para a região da América do Sul. A localização do Centro que atenderá às regiões da Europa, Oriente Médio e África ainda não foi decidida. Como resultado das reestruturações de atividades administrativas previstas, serão cortados cerca de 720 postos de trabalho.

O planejamento atual prevê que essas medidas sejam adotadas até o fim do exercício 2015/16 (30 de setembro de 2016).

Ajustes de capacidade indispensáveis na Voith Paper

Em sua coletiva de imprensa anual, a Voith também falou sobre a significativa redução de demanda para novas fábricas e grandes reformas na indústria papeleira, assim como da situação de negócios muito tensa que a empresa vem enfrentando em decorrência dessa situação. Dessa forma, a diretoria da Voith Paper tem o objetivo de realizar mais ajustes e consolidar sua capacidade mundial, o que também acarretará no corte de 1.000 postos de trabalho, incluindo 140 vagas já mencionadas na reestruturação mundial planejada das atividades administrativas. Na Alemanha e na Áustria, podemos esperar um corte de cerca de 800 postos de trabalho. As medidas planejadas incluem o encerramento das atividades de papel da Voith em St. Pölten (redução de cerca de 150 postos de trabalho), o fechamento das unidades de Krefeld (com redução de 173 empregos) e Neuwied (com redução de cerca de 200 postos de trabalho), assim como a consolidação dessas atividades em Heidenheim. Na unidade de Heidenheim, a racionalização afetará cerca de 300 postos de trabalho. Já a unidade de Ravensburg sofrerá cortes de cerca de 150 vagas. As instalações fabris remanescentes em Ravensburg também serão encerradas. O Centro de Excelência em preparação de massa localizado nessa unidade permanecerá ativo.

Paralelamente à redução de capacidade planejada, diversas iniciativas internas estão sendo realizadas na Voith Paper com o objetivo de garantir um futuro lucrativo e orientado a clientes.

Foco futuro na expertise em engenharia na era digital – definindo a tendência da Indústria 4.0.

No contexto do programa de sucesso Voith 150+, a empresa já está se preparando para os desafios e oportunidades oferecidos pela “Indústria 4.0”. “As possibilidades criadas pela digitalização e a criação de redes redefinirão todo o processo de agregação de valor na indústria. Temos a convicção de que essa mudança é irreversível e de que ela oferecerá grandes oportunidades para a nossa empresa“, afirma o CEO Lienhard.

Vamos orientar todo o grupo no sentido de nossa expertise em engenharia. Nos próximos anos, também ampliaremos as nossas atuais divisões, principalmente por meio da especialização na área mecânica para incluirmos especificamente capacidades de automação e de software industrial.” A aquisição de uma participação de 25,1% na fabricante de robôs Kuka, anunciada em novembro de 2014, representou um passo decisivo da empresa nessa direção.

Essa reorientação estratégia levou a diretoria da Voith a mudar o foco nitidamente no sentido de sua expertise tecnológica em engenharia, além de dar início ao processo de venda da Divisão Voith Industrial Services. O modelo de negócios da Voith Industrial Services baseia-se na prestação de serviços muito intensiva em mão de obra que, em sua maior parte, é realizada nas plantas dos clientes e partem do know-how tecnológico e do conhecimento de processos dos clientes. Esta Divisão do Grupo está entre os maiores fornecedores mundiais de serviços industriais em operação atualmente, e é líder mundial de mercado na área de serviços para a indústria automobilística. Com uma força de trabalho de 18.000 colaboradores, esta divisão gerou vendas de cerca de € 1,2 bilhões, o que representa mais do que o triplo de seus resultados quando foi criada, há quinze anos.

Esta venda planejada também acarretará mudanças no Conselho Corporativo de Administração do Grupo. Martin Hennerici, CEO da Voith Industrial Services até o presente, optou por deixar a empresa. Seu sucessor como CEO da Voith Industrial Services será Markus Glaser-Gallion, atualmente responsável pela Divisão Automotiva. Até a venda da empresa, Hubert Lienhard assumirá a responsabilidade por essa Divisão do Grupo no Conselho Corporativo de Administração.
Colaboradores, clientes e parceiros não verão mudanças em seu trabalho diário, uma vez que o modelo de negócios dessa Divisão do Grupo já opera de forma independente. A Voith Industrial Services continuará prestando os serviços confiáveis aos quais os clientes da empresa já estão acostumados.

Esta decisão marca a reorientação da Voith no sentido das raízes de sua tecnologia, sua abordagem inovadora e pioneira, e seu desenvolvimento baseado no conhecimento de soluções técnicas de engenharia para indústrias-chave.

“Quando a nossa empresa foi fundada, há quase 150 anos, nós fomos um dos precursores da primeira Revolução Industrial. Hoje aceitamos o desafio de estarmos entre os que definirão a próxima Revolução Industrial na era digital,” afirma o CEO da Voith, Hubert Lienhard.