CeluloseNotícias

Valmet inicia etapa final nas obras do Projeto Star da Bracell

Projeto inclui uma planta de evaporação e de licor branco; cerca de 500 peças especiais foram transportadas em seis meses para a fábrica em Lençóis Paulista

A Valmet, líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia, iniciou, em 2021, a fase final para a entrega das obras do Projeto Star, na fábrica da Bracell, em Lençóis Paulista (SP).

A entrega da Valmet inclui planta de evaporação e planta de licor branco, na qual os fornos de cal serão alimentados com biogás proveniente da gaseificação de biomassa. É a primeira gaseificação de biomassa fornecida na América do Sul, que tornará os dois fornos de cal equipamentos livres de combustíveis fósseis.

A planta de evaporação, projetada para alta eficiência energética com recuperação de energia do licor preto fraco e quente, possui a tecnologia Tubel da Valmet para maior disponibilidade e fácil lavagem. A nova fábrica da Bracell contou com a participação de mais de 100 colaboradores da Valmet, que trabalharam nas obras das plantas de evaporação e de licor branco.

De acordo com o gerente de projetos da Valmet na América do Sul, Fabrizio Contin, o início das operações nas duas estruturas deve acontecer em breve. “Estamos finalizando a etapa de engenharia, compras e construção civil com foco atual na montagem eletromecânica. Com a conclusão de todas essas fases, nós poderemos iniciar o comissionamento a partir do mês de abril de 2021. Nós temos uma excelente colaboração entre o departamento da Bracell e o time da Valmet, que envolve centenas de especialistas”, afirma.

TRANSPORTE DE PEÇAS DE EQUIPAMENTOS PARA LENÇÓIS PAULISTA

Entre os meses de agosto de 2020 e fevereiro de 2021, a Valmet realizou uma grande operação logística que transportou, gradualmente, 500 cargas especiais do Porto de Paranaguá, no litoral paranaense, até a fábrica da Bracell, em Lençóis Paulista, um total de 600 quilômetros.

Diversas medidas foram tomadas pela equipe de logística da Valmet, porque o transporte de equipamentos de grandes proporções precisa de autorização especial. Para o supervisor de planejamento, logística e transporte de peças da Valmet na América do Sul, César Augusto Hein, o planejamento começou antes mesmo de os materiais e equipamentos serem comprados.

“O transporte de peças especiais é um trabalho complexo e requer estudo já na fase de vendas. É preciso analisar o tamanho das peças que serão produzidas, estar ciente da viabilidade do transporte. Trabalhamos com peças grandes que, por exemplo, por cinco centímetros podem estar altas demais para passar em um viaduto. Por isso, é feito todo um planejamento detalhado para que o cliente receba os materiais com as medidas viáveis e com qualidade e segurança”, afirma Hein.

Durante seis meses foram transportadas mais de 500 peças para a fábrica da Bracell em Lençóis Paulista, um trajeto que passou pelas BRs 277, 116 e 476. Para Hein, o planejamento detalhado da Valmet garantiu a entrega das peças em um tempo ainda com alguns desafios extras.

“A pandemia intensificou a complexidade que é transportar peças especiais. A gente teve que se reinventar para conseguir a aprovação para fazer o transporte acontecer. Usando toda a força-tarefa da Valmet, junto com o apoio das companhias de energia, oficiais da cidade, Polícia Rodoviária Federal e tantos outros órgãos, conseguimos atender o pedido do cliente e entregar as peças dentro do prazo, mesmo em um ano atípico”, finaliza.

Fonte
Valmet
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo