CeluloseNotícias

Suzano adere a movimento global pela descarbonização da economia

A companhia anunciou sua adesão à campanha Business Ambition for 1.5ºC e ao Science Based Target Initiative (SBTi)

A Suzano anunciou sua adesão à campanha Business Ambition for 1.5ºC e ao Science Based Target Initiative (SBTi), movimento que objetiva promover a redução das emissões de gases de efeito estufa e, consequentemente, a transição global para uma economia de baixo carbono.

O anúncio também representa a adesão da companhia à “Race to Zero”, uma agenda apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) que reúne líderes comprometidos em atuar em uma recuperação global sustentável, resiliente e com zero emissão líquida de carbono até 2050.

A iniciativa reforça o engajamento da gigante de celulose em assumir uma posição relevante nos debates globais sobre os efeitos causadores das mudanças climáticas, um assunto geracional que requer atuação imediata e relevante por parte de instituições e sociedade civil em todo mundo.

“É fantástico termos a Suzano se juntando à campanha ‘Race to Zero’. A empresa tem mostrado uma forte liderança em promover a compreensão de como o setor florestal pode contribuir para esse movimento global. Estamos orgulhosos de tê-los como parceiros no engajamento de outras companhias e governos a atingirem o objetivo de 1.5ºC”, diz Gonzalo Muñoz, COP26 High-Level Climate Champions.

Ao aderir às iniciativas, a empresa se compromete a estabelecer, em um prazo de até dois anos, uma meta alinhada ao cenário climático de redução de emissões que limite o aquecimento global a até 1.5ºC acima dos níveis pré-industriais e aos critérios e recomendações da Science Based Target Initiative levando-se em conta a emissão própria e a emissão da cadeia de valor.

A fabricante de celulose também atuará na promoção de campanhas para engajar outros atores e auxiliará o SBTi a promover a evolução e o aperfeiçoamento das metodologias relacionadas ao setor de florestas plantadas, papel e celulose e à realidade de organizações que já estão em uma jornada histórica de descarbonização, como a própria Suzano.

“Estamos desenvolvendo, a partir da árvore plantada, novos produtos, que podem substituir materiais derivados de fontes fósseis, e também temos a nossa atuação diretamente ligada à captura de carbono da atmosfera. Mas queremos ir além, e com a adesão à campanha Business Ambition for 1.5ºC, ao SBTi e à campanha ‘Race to Zero’, atuaremos para reunir mais atores, seja da iniciativa privada, seja da esfera pública, na discussão de como podemos avançar em direção a uma economia de baixo carbono”, comenta Walter Schalka, presidente da Suzano.

A COP26, 26ª conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a ser realizada em Glasgow, na Escócia, no mês de novembro, terá como tema principal os efeitos causadores das mudanças climáticas.

JORNADA DE DESCARBONIZAÇÃO

Em seus “Compromissos para Renovar a Vida”, um conjunto de 14 metas públicas de longo prazo, a Suzano já havia assumido compromissos voluntários de reduzir suas emissões e ampliar a remoção de gases do efeito estufa da atmosfera, em uma verdadeira jornada de descarbonização para contribuir com a agenda global do clima.

Para isso, tem investido em projetos de modernização, com foco em eficiência no uso de combustível, redução no consumo de combustíveis fósseis, diminuição do uso de energia, uso de energia renovável, entre outras ações.

Fonte
Suzano
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo