fbpx

Banner Animado Adritz no Portal Tissue Online

Coronavírus Notícias Tissue no Brasil

Softys amplia linha de produção para fabricar 14 milhões de máscaras cirúrgicas por mês

DESTACADA-SOFTYS-CMPC

Grupo CMPC fará a doação de máscaras dos primeiros lotes para os serviços públicos de saúde de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Pernambuco, onde estão localizadas as unidades industriais da Softys e da CMPC

O Grupo CMPC, por meio da Softys – subsidiária de produtos de higiene e cuidados pessoais, que fabrica e comercializa marcas como Elite, Kitchen, Babysec, entre outras – anuncia a compra de uma segunda máquina para fabricar máscaras cirúrgicas descartáveis no Brasil, o que permitirá uma capacidade de produção de 14 milhões de unidades por mês.

Recentemente, a companhia divulgou o início da fabricação de máscaras de proteção em sua planta industrial de Caieiras, em São Paulo, que até o início de maio deve produzir 1,5 milhão de máscaras por mês. Devido à alta demanda por itens de proteção para profissionais de saúde e para a população, a empresa decidiu ampliar em oito vezes a produção de máscaras de proteção com a aquisição de uma segunda máquina, que deve iniciar a produção de 12,5 milhões de máscaras em até 120 dias.

CMPC FABRICA MASCARAS PROTECAO

A empresa fará a distribuição gratuita desses suprimentos de proteção, no atual contexto de combate ao coronavírus. As doações serão destinadas aos serviços públicos de saúde dos estados de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Pernambuco, onde estão localizadas as unidades industriais da Softys e da CMPC no Brasil.

“Nossa intenção é distribuir parte dessas máscaras de forma totalmente gratuita, para ajudar a impedir a propagação da pandemia”, afirma Luis Delfim, diretor geral da Softys Brasil.

O grupo também reservará uma quantidade de máscaras necessárias para o uso e os cuidados de seus próprios colaboradores.

“Estamos convencidos de que a produção local de máscaras trará mais tranquilidade no momento em que a dependência externa desses produtos se tornar complexa, devido à alta demanda mundial”, explica o executivo.

Para iniciar a produção das máscaras em menor tempo, a Softys também contou com a colaboração de alguns fornecedores, que doaram serviços ou suprimentos para a embalagem das máscaras.

LEIA TAMBÉM: