Celulose Notícias

Simone Tebet anuncia expansão de fábricas de celulose em Três Lagoas

“O melhor ajuste fiscal que se pode fazer é o incentivo aos investimentos”, disse a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) ao anunciar a expansão de duas das maiores fábricas de celulose do mundo em Mato Grosso do Sul: a Fibria e a Eldorado Brasil, durante discurso no Plenário do Senado nesta quarta-feira (20).

A senadora louvou a iniciativa das empresas que, apesar do momento de crise econômica, demonstram confiança no Brasil, ao decidir dobrar a capacidade de produção em Três Lagoas (MS).

“No momento em que o Governo Federal precisa fazer um ajuste para economizar R$ 60 bilhões, estamos falando de dois investimentos da ordem de R$15,7 bilhões, provavelmente o maior investimento privado do Brasil em 2015 e 2016. Quando o IBGE acaba de apresentar a maior taxa de desemprego dos últimos dois anos, de 7,9%, neste primeiro trimestre, tenho a dizer que no pico da construção serão geradas 20 mil novas oportunidades de trabalho para todo o Brasil”, comemorou Simone.

Segundo a senadora, a boa notícia vai impactar todo o Brasil. Os empregos vão atrair trabalhadores de diversas regiões do país para o município. “Podemos chegar a quase 40 mil empregos indiretos. Além disso, são empresas que mexem no PIB do Estado e no PIB nacional”, disse Simone, contrapondo a perspectiva de retração do PIB.

“Essas duas fábricas sozinhas fomentam a economia local em 300%, mexem no PIB industrial do meu Estado, cada uma, em 10%, e cada uma tem condições de alavancar o PIB do Brasil em 0,15%. Tamanha é a importância e a grandeza desses investimentos”, informou.

Balança comercial

Simone ainda reforçou que a produção das duas fábricas vai melhorar a balança comercial brasileira, uma vez que cerca de 90% da produção é direcionada à exportação.

Incentivos fiscais

A senadora sul-mato-grossense reforçou ainda a importância da concessão dos incentivos fiscais para atrair indústrias para o interior. Ela informou que quando das negociações para a implantação da fábrica da Fibria em Três Lagoas, havia a possibilidade de o empreendimento ser instalado no Brasil, na Rússia ou na China.

“Essas fábricas poderiam sair do País. Não estava em disputa Mato Grosso do Sul com São Paulo; ou Alagoas com Mato Grosso do Sul. Nós estávamos disputando pelo Brasil. Então, quando se fala em uniformidade de alíquota de ICMS, não vamos pensar apenas nos fundos de compensação para os Estados. Vamos pensar num fundo que também ajude a continuar desenvolvendo o interior deste País, especificamente o Norte, o Nordeste e o Centro-Oeste brasileiro”, defendeu.

Crise

A senadora Simone Tebet comemorou o investimento das fábricas de celulose apesar de o Brasil estar diante de uma das maiores crises dos últimos 30 anos, com o aumento da inflação, desemprego e falta de investimento. “Tudo isso leva ao pessimismo pernicioso, porque contagia”. Simone lamentou a crise de credibilidade das instituições.

“A crise econômica está nas estatísticas: a energia subiu 40%, o transporte 6,86%. As tarifas públicas acumularam um acréscimo de 13,39%, a cesta básica, os alimentos, avançaram em 7,95%. Tão perversa quanto a crise econômica é a crise de credibilidade que leva a desconfiança da sociedade, dos trabalhadores e do empresariado”, lamentou.

aquidauananews.com