MelhoramentosNotíciasTissue no Brasil

Próxima de atingir capacidade máxima, Melhoramentos segue investindo em P&D e inovação

De acordo com Thomas Meyer, diretor da unidade Florestal, os novos hábitos de higiene abriram oportunidades no segmento de tissue

Entre janeiro e abril de 2021, a Melhoramentos viu sua a produção de tissue aumentar em mais de 40% em relação ao mesmo período do ano passado. O motivo, segundo o diretor da unidade Florestal, Thomas Meyer, são os novos hábitos de higiene da população diante da pandemia do coronavírus.

O atual cenário levou as pessoas a lavarem mais as mãos, por questões de segurança e prevenção, e a levarem consigo lenços de papel, seja no carro ou na bolsa para o uso em locais públicos. “Isso impulsionou de maneira muito forte o consumo da nossa fibra e do tissue”, explicou o executivo, durante o Talk Tissue com Felipe Quintino.

Com 131 anos de história, a empresa está em constante renovação para oferecer cada vez mais qualidade em seus produtos. “Temos investido muito em P&D, em novos equipamentos para laboratório, na busca um produto cada vez melhor, cada vez mais forte, que seja relevante para os nossos clientes, e que seja de fato um aditivo”, ressaltou.

A Melhoramentos tem entre seus mercados relevantes o papel cartão, seguido do tissue, e vem explorando novos setores, como os de polpa moldada, kraft, papel imprimir e escrever e até papelão. “Temos cerca de sete mercados, contra um mercado que a Melhoramentos tinha há um ano e meio. A fábrica está perto da full capacity”, afirmou Thomas. Apesar de estar próxima da capacidade máxima, o viés de inovação e crescimento dão espaço para novos projetos dentro da empresa.

Destacando-se no mercado nacional, a Melhoramentos também atua no nicho de maculatura, para o qual oferece diversas opções. “Temos a fibra não branqueada (TGW), as branqueadas, em quatro escalas diferentes de alvura, chegando à fibra Claryum, que alcança até 80% de alvura ISO. Conseguimos atender públicos variados, com o custo bastante adequado”, afirmou o diretor. “Outra grande vantagem de estar junto a Melhoramentos é esta relação mais próxima, mais cúmplice, que temos com a nossa clientela”, completou.

O ano de 2021 tem sido favorável para a Melhoramentos e Thomas acredita que a companhia está em contínua ascensão. “A Melhoramentos fez em 2019 uma mudança grande, decidindo ter um conselho independente de administração. Em 2020, chegaram um novo CEO e novos executivos do mercado. Seguimos profissionalizando a Melhoramentos de maneira muito forte. A empresa está tendo um primeiro semestre fantástico, números muito bons, bem robustos, com a fábrica perto da sua capacidade máxima”, concluiu.

Confira na íntegra o Talk Tissue com Thomas Meyer, diretor da unidade Florestal da Melhoramentos:

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo