NotíciasPersonal Care

Projeto brasileiro de absorventes sustentáveis recebe prêmio internacional

Os SustainPads foram desenvolvidos por estudantes gaúchas e agora concorrerão à etapa final do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo

Um projeto de absorventes sustentáveis rendeu o primeiro lugar da etapa brasileira do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo 2022 a duas estudantes do Rio Grande do Sul. Chamados SustainPads, eles são feitos a partir de subprodutos industriais e custam cerca de apenas R$ 0,02 cada.

As jovens pesquisadoras Camily Pereira dos Santos e Laura Nedel Drebes, do Ensino Médio integrado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Osório, foram orientadas pela professora Flávia Santos Twardowski Pinto. Agora, elas representarão o Brasil na final internacional do prêmio da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), em Estocolmo, na Suécia, entre 29 de agosto e 2 de setembro.

Os SustainPads são produzidos com fibras da palmeira juçara, nativa da Mata Atlântica conhecida pelo palmito de boa qualidade, e do pseudocaule da bananeira. A iniciativa foi reconhecida pela sustentabilidade, já que as mulheres descartam 10 mil absorventes “comuns” durante suas vidas, que demoram até 500 anos para se decompor.

POBREZA MENSTRUAL

O projeto também pretende combater a chamada pobreza menstrual. Segundo levantamento Livre para Menstruar, realizado pelo movimento Girl Up, uma a cada quatro adolescentes não tem acesso a absorventes quando precisa.

Além disso, cerca de 713 mil meninas não possuem acesso a chuveiro ou banheiro em casa e mais de 4 milhões não têm itens mínimos de cuidados menstruais nas escolas, de acordo com o relatório Pobreza menstrual no Brasil, elaborado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Fonte
Correio Braziliense
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo