fbpx


Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online
Banner Incape Portal Tissue Online


Notícias Tissue no Mundo

Primeira Fábrica de Tissue em Belém, na Cisjordânia

Uma nova fábrica abriu na cidade de Belém na Cisjordânia. É a primeira fábrica de produtos tissue na história da cidade antiga e a primeira empresa a abrir em uma nova zona industrial criada pela Autoridade Palestina.

É de manhã na fábrica “Primavera Tissue” na periferia de Belém e os trabalhadores estão fazendo rolos de papel higiênico. A empresa iniciou suas operações há dois meses e já produz três toneladas de papel higiênico por dia.

Issa Karra’a, fundador e diretor de marketing da empresa, diz que não havia fábrica antes na cidade de 60.000 pessoas. No entanto a concorrência para os clientes é dura. “Temos talvez 10 concorrentes e cada concorrente tem muitas marcas. Por isso, é difícil entrar no mercado, porque não temos essa experiência. Somos novos. E é um grande desafio “, disse Karra’a.

Esta é a primeira fábrica na nova zona industrial de Belém, lançado há vários anos pela Autoridade Palestina (com o apoio da França). Mais de 30 projetos estão sendo planejados neste e em outras duas zonas em Jericó e Jenin, diz o Diretor de Marketing da Zona Industrial, Nidal Jabari. “Nós, como o governo palestino queremos criar postos de trabalho,  para apoiar toda a economia da Palestina usando muitas ferramentas. Uma dessas ferramentas é a zona industrial”, disse Jabari.

O Empresário Jiryes Karra’a, o pai de Issa, está ajudando com o start-up. Ele está preocupado porque o crescimento econômico nos territórios palestinos está estagnado. “Se é uma situação ruim, é claro que estamos com medo,” disse ele . Empresários dizem que as restrições por parte do governo israelense sobre importações e exportações palestinas e acesso à água e eletricidade apresentam desafios adicionais.

A “Primavera Tissue” emprega 15 pessoas e produz vários outros produtos, como papel higiênico e toalhas de papel. Mas hoje estas linhas estão ociosas porque o estoque de papel, que deve ser importado, é amarrado a um porto israelense. Jabari diz que ambos os palestinos e israelenses têm interesse em promover a empresa palestina. “O que precisamos é criar a paz. Nós não podemos criar a paz quando essas pessoas são muito pobres. Não há trabalho paras eles. Não há dinheiro para eles, não há futuro para eles. Eles estão pensando em matar, bombardeio “, disse ele. Prosperidade é a melhor arma contra o terrorismo, diz ele, mas em qualquer caso, os empresário palestinos vão sobreviver porque aprenderam a improvisar, e perseverar.

Veja as instalações da nova fábrica:

www.voanews.com