fbpx
Artigos

Papéis tissue: o que são?

Os papéis tissue são fabricados com baixa gramatura, crepe seco e alguns materiais não crepados, tais como: papel higiênico, toalhas de cozinha, lenços de papel, papel facial, guardanapos, toalhas, etc., cujas fibras podem ser virgens ou recicladas.

Papéis tissue o que são

Dentre as propriedades dos papéis tissue, estão a absorção de energia elástica, a boa flexibilidade, a maciez superficial, o volume (bulk) e a alta capacidade para absorção de líquidos. O maior e mais importante uso dos papéis tissue é em produtos de higiene, como:

  • Papéis higiênicos;
  • Toalhas de cozinhas;
  • Toalhas de papel de folhas duplas;
  • Tecido facial;
  • Fraldas descartáveis;
  • Papel hospitalar;
  • Guardanapos sanitários;
  • Toalhas refrescantes.

Papéis tissue o que são

Como esses papéis são utilizados na produção de uma enorme variedade de produtos, as exigências de qualidade variam de acordo com o objetivo de cada item e as expectativas do consumidor. Em alguns produtos, a maciez pode ser a propriedade fundamental, enquanto em outros, a mais importante será a resistência. Em alguns casos, o produto precisa ser absorvente à água, em outros, a óleo.

De acordo com essas características, o papel pode ser classificado em três categorias, de acordo com os diferentes requisitos dos mercados tissue no mundo: convencional, intermediário e premium. Confira as principais exigências de qualidade que podem ser medidas no papel tissue:

  • Gramatura;
  • Absorção;
  • Maciez;
  • Espessura (bulk);
  • Resistência à tração;
  • Alvura;
  • Crepe, elongação;
  • Aparência.

Papéis tissue o que são

Tais fatores podem variar de acordo com o produto, porém, pode-se considerar como características básicas do papel tissue:

  • Formação: Uma boa formação é extremamente importante para garantir a uniformidade do perfil transversal da folha de papel;
  • Gramatura: Normalmente, no Brasil, utiliza-se a gramatura de 18 a 20 g/m² para papéis higiênicos; de 30 a 40 g/m² para papéis toalha; e de 16 a 20 g/m² para toalhas de folha dupla e guardanapos. Variações podem ser encontradas de acordo com o fabricante;
  • Umidade: Deve ser controlada, mantendo um teor entre 7,0 e 8,5%, para melhor runnability (maquinabilidade) do processo. Um teor de 5,0 a 6,5% garante a folha características de aspereza, baixa maciez superficial, além de prejudicar intrinsecamente a crepagem. Uma umidade muito elevada, entre 9,0 a 10,5%, ainda reduz diretamente as resistências à tração e alongamento da folha, prejudicando também a conversão do papel;
  • Resistência à tração: É importante para evitar a capacidade do papel em suportar esforços no rebobinamento e durante sua aplicação;
  • Alongamento: Característica muito utilizada para se avaliar a qualidade dos papéis tissue, estando diretamente relacionado à crepagem;
  • Maciez (superficial e volumétrica): Propriedade que confere aos papéis características agradáveis de tato e sensação de maciez, bem como contribui para a boa aparência do produto;
  • Resistência à umidade: É importante para a aplicação do papel, garantindo que ele não se desmanche quando estiver em contato com a umidade;
  • Bulk (volume específico): É o grau de compressibilidade do papel. Está relacionado a todas as suas propriedades (mecânicas e ópticas);
  • Crepagem: É calculada em função da porcentagem de crepe, que é a relação entre a velocidade do cilindro secador Yankee e a velocidade da enroladeira.

LEIA TAMBÉM:

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Baixe nosso e-book!

Conheça OS PRINCIPAIS fabricantes de papel tissue do Brasil e suas capacidades produtivas.

Este levantamento apresenta os principais fabricantes de papel tissue no Brasil em ranking definido por capacidade produtiva instalada.