fbpx

Banner Animado Adritz no Portal Tissue Online

Coronavírus Notícias Varejo & Professional

Oferta de papel higiênico nos supermercados está sob controle

No início da pandemia, as vendas do papel higiênico dispararam, levando o índice conhecido como ruptura de seu patamar mais baixo, em torno dos 6,5% em fevereiro, para 14,5% em março

Até mesmo os produtos que tiveram picos de demanda devido ao coronavírus, como o papel higiênico, estão hoje em situação mais tranquila. Apesar de o ministro da Economia, Paulo Guedes, ter falado em reunião recente com empresários sobre um risco de desabastecimento, a oferta nos supermercados está sob controle, segundo acompanhamento da Neogrid, especialista em cadeia de suprimentos.

papel higienico super mercado

No início da pandemia, as vendas do papel higiênico dispararam, levando o índice conhecido como ruptura (que mede a falta de produtos das prateleiras) de seu patamar mais baixo, em torno dos 6,5% em fevereiro, para 14,5% em março, segundo Robson Munhoz, vice-presidente da Neogrid. Em maio, desceu para 12%.

No total, a ruptura está hoje em 11,6%, com uma ligeira queda após atingir 12% em março. Fica acima dos níveis anteriores, em torno de 9% e 10% que vinha marcando até o começo da quarentena. Mas, de acordo com Munhoz, pode ser explicado por desfalques pontuais em algumas marcas. Segundo ele, as categorias estão abastecidas.

Isso também pode ser interessante 👇🏻
• Talk Tissue com Ricardo Toigo, diretor geral da Sertec20 do Brasil
• Como ficará o mercado professional pós-crise?
• Produtos marca própria ganharão força pós-crise?

Munhoz afirma que as medidas de restrição de circulação, como o megarrodízio e o feriado em São Paulo, podem ter contribuído para parte das quebras recentes na reposição de produtos, mas as mudanças na frequência de compra do varejo também podem ter sido responsáveis por rupturas pontuais em algumas redes de varejo.

Banner Solenis no Portal Tissue Online