NotíciasTissue no Mundo

Mulheres retornam ao chão de fábrica na Kimberly-Clark Australia

Empresa está dando boas-vindas ao retorno das colaboradoras na manufatura, que há 50 anos, tinha forte presença feminina

A fábrica da Kimberly-Clark em Millicent, na Austrália, está dando as boas-vindas ao retorno das mulheres à manufatura. Isso porque, 50 anos atrás, muitos turnos na unidade eram inteiramente femininos, mas a indústria tornou-se cada vez mais dominada por homens desde então.

De acordo com a Kimberly-Clark, a decisão de mudar sua abordagem de contratação ocorreu em 2020, depois que nenhuma mulher foi recrutada para a produção no ano anterior.

Assim, a empresa contratou 17 novos funcionários para o chão de fábrica no ano passado, das quais nove eram mulheres.

A técnica de dobrados Kristi Vilde foi uma das novas recrutadas. Aos 40, ela decidiu que era hora de tentar algo novo e mudar de carreira. “Inicialmente, foi um pouco assustador entrar. Eu não sabia que havia tantas mulheres entrando nessa indústria, na fábrica. Eu entrei em um turno onde havia mais mulheres na equipe – nós somos um turno de sete e há quatro mulheres e três homens”, contou, acrescentando que esta foi uma boa oportunidade.

Kelly Thompsell começou a trabalhar na fábrica da Kimberly-Clark em Millicent 24 anos atrás, como engenheira química. “Quando comecei, havia muito menos mulheres nas operações”, falou. “Mas, nos últimos tempos, tem sido fantástico, porque há muito mais mulheres no chão, e mesmo em termos de engenharia, tem havido muito mais mulheres aparecendo”, comentou, ressaltando que o aumento da conscientização fez a diferença no interesse das mulheres em ingressarem na força de trabalho da manufatura.

A Kimberly-Clark Australia produz lenços de papel e papéis higiênicos sobre a marca Kleenex. Saiba mais em: https://www.kleenex.com.au/.

Fonte
ABC News
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo