Lotus QuímicaNotíciasTissue no Brasil

Lotus Química reforça transparência e responsabilidade ambiental com seus clientes

A empresa preza pela transparência quando o assunto é o uso de bases biodegradáveis na fabricação de produtos químicos

Quando o assunto é governança corporativa, a Lotus Química, desenvolvedora de soluções químicas para a indústria de papel e celulose, leva muito a sério a transparência em seus negócios.

Há 20 anos, quando lançou o seu primeiro produto, a companhia já fundamentava a missão do seu negócio, que seria o de levar mais sustentabilidade e responsabilidade ambiental para a indústria papeleira brasileira. Nesse contexto, a Lotus sabia o desafio que era unir química com sustentabilidade, pois a indústria química ainda era vista como a grande vilã na proteção da natureza.

Os anos passaram e o portfólio foi crescendo. Hoje, a empresa desenvolve anti-incrustrantes, dispersantes, desagregadores, auxiliares de retenção e drenagem, bem como de resistência a úmido (RU) – tendo a transparência como valor inegociável na prática de seus negócios.

“Existem produtos que dificilmente serão 100% biodegradáveis em curtíssimo espaço de tempo, muitos possuem bases biodegradáveis, mas não em sua totalidade, outros produtos ainda são o grande desafio da indústria química. O que muitos dizem sobre purificar algumas soluções, nada mais é que deixá-las mais fracas e, ao fazê-lo, vem a necessidade de aumentar a quantidade de consumo. É preciso muito cuidado ao adotar esse tipo de estratégia porque sustentabilidade é, também, responsabilidade com todos os recursos do cliente”, comenta Tulio Lima, fundador e diretor executivo da Lotus Química.

Em seu site e em todo o material técnico e comercial, específica exatamente quais são os produtos 100% biodegradáveis, como é o caso do ALDIN 07, auxiliar de retenção e drenagem. Ele tem a missão de aumentar a retenção de fibras e cargas, além de, simultaneamente, melhorar a drenagem, com o diferencial de ser 100% biodegradável, não polimérico e, consequentemente, atóxico.

“Para amenizar os impactos, garantimos que a responsabilidade ambiental esteja presente em toda a cadeia de produção e distribuição, por meio de exemplos, minimizando a geração de resíduos sólidos, com toda a segurança e protocolos na logística dos produtos”, completa o fundador.

Para o manuseio de produtos, a empresa tem realizado treinamentos para operadores de máquinas. “Essa prática faz parte da experiência de ser cliente Lotus Química. Os treinamentos presenciais e online vêm sendo cada vez maiores entre nossos clientes e comprovam a nossa responsabilidade com a segurança dos operadores”, declara Juliana Paes, diretora de Marketing da Lotus Química.

Para conhecer mais sobre a empresa e suas soluções, acesse: www.lotusquimica.com.br.

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo