NotíciasPapel Marrom

Klabin tem lucro de R$ 659 milhões no segundo trimestre

Beneficiada pelo forte volume de vendas e por reajustes em todos os seus negócios, a companhia reverteu o prejuízo de R$ 438 milhões registrado em 2020

Maior fabricante de papéis para embalagem e de embalagens de papelão ondulado do país, a Klabin teve lucro líquido de R$ 659,2 milhões no segundo trimestre deste ano, revertendo o prejuízo de R$ 438 milhões registrado em 2020.

A companhia foi beneficiada pelo forte volume de vendas e por reajustes em todos os seus negócios, bem como pela redução das despesas financeiras líquidas.

No acumulado do primeiro semestre, a Klabin teve lucro líquido de R$ 1 bilhão, ante perda de R$ 3,6 bilhões no mesmo período do ano passado.

Em volume, as vendas totalizaram 946 mil toneladas (excluindo madeira), alta de 4% em relação ao registrado no primeiro trimestre e 10% superior a um ano antes. Combinadas a aumentos de preço em todas as linhas de produto, o resultado foi uma receita líquida trimestral de R$ 4,08 bilhões – crescimento de 38% na comparação anual e de 18% em relação aos três primeiros meses do ano.

O mercado interno correspondeu a 59% das vendas em volume, contra 61% no primeiro trimestre e 48% um ano antes, e a 60% da receita líquida.

Associada aos esforços de controle de custos, a melhora na receita teve reflexo no Ebitda (resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que avançou para R$ 1,8 bilhão – alta de 35% na comparação anual e de 41% frente ao primeiro trimestre.

Desse modo, a margem Ebitda ajustada da Klabin ficou em 44% no segundo trimestre, contra 45% um ano antes e 36% no primeiro trimestre.

A alavancagem financeira caiu de 4,2 vezes em março para 3,3 vezes em junho, em reais, em virtude da melhora do desempenho operacional, apesar dos investimentos de R$ 904 milhões, 11% acima nessa base de comparação.

A companhia teve fluxo de caixa livre positivo de R$ 763 milhões no segundo trimestre, em relação ao uso de caixa de R$ 261 milhões no trimestre anterior.

O retorno sobre o capital investido foi de 18,7% em 12 meses até junho, frente a 16,6% em 12 meses até março e 13,3% um ano antes.

Fonte
Valor Econômico
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo