Notícias Papel Marrom

Klabin compra fábrica da Heineken!

Maior produtora de embalagens de papelão ondulado do Brasil concluiu a compra de uma fábrica da Heineken, desativada no fim de 2017, em Horizonte, no Ceará.

Inicialmente, as operações da fábrica, que fica na região metropolitana de Fortaleza, receberão um investimento de R$ 48 milhões pela Klabin, segundo o diretor de Embalagens, Douglas Dalmasi. O valor refere-se a aquisição das instalações industriais e a compra de equipamentos para iniciar a conversão de caixas.

A instalação fica a 90 quilômetros do Porto de Pecém. Além disso, possui 35 mil metros quadrados construídos, em uma área de 1 milhão de metros quadrados disponíveis. A infraestrutura pode ser expandida e o início das atividades poderá ser imediato.

Klabin pretende ampliar a capacidade produtiva

Segundo informações da mídia cearense, a Klabin já havia escolhido o estado para abrigar sua nova unidade de embalagens no Nordeste há algumas semanas. Uma fonte próxima às negociações disse que o investimento total no projeto deve chegar a R$ 500 milhões. Dalmasi, no entanto, não confirmou esse valor.

A companhia líder em celulose no Brasil já procura há algum tempo estabelecer-se no Ceará. O intuito da empresa é ampliar a presença na região. O local tem um potencial elevado para a expansão da demanda por embalagens para alimentos e produtos industriais. No Nordeste, a Klabin atua na cidade de Goiana (PE), com a produção de papel reciclado, e em Feira de Santana (BA), uma unidade de conversão.

“O Ceará representa uma posição estratégica para a Klabin atender outros mercados do Nordeste e do Norte do país”, disse Dalmasi. A companhia também possui uma unidade de conversão de caixas em Manaus (AM). De acordo com o executivo, já que a fábrica de Horizonte já está pronta e as negociações concluídas, a empresa deverá iniciar a produção de embalagens em dezembro. O papel de fibra virgem utilizado na produção das caixas virá da operação de Santa Catarina. Já o papel reciclado a ser utilizado será fornecido pela unidade de Goiana.

À princípio, 20 a 30 empregos serão gerados. A Klabin já está em negociação com o governo cearense para que incentivos oferecidos por outros estados possam ser aplicados, facilitando o investimento no local. Até o final do ano, a Klabin poderá divulgar a capacidade de produção da instalação. Atualmente, a empresa tem a capacidade total de produzir 750 mil toneladas de caixas de papelão por ano, além de 175 mil toneladas anuais de sacos industriais.