NotíciasTissue no Mundo

K-C Australia é multada em $ 200 mil por utilizar informação falsa no site da Kleenex

Empresa recebeu multa pelo selo “Made in Australia” em lenços laváveis

Após uma investigação pela Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores (ACCC), o Tribunal Federal ordenou que a Kimberly-Clark pagasse uma multa de $ 200.000 pelo uso on-line do selo “Made in Australia”.

A K-C Australia utilizou uma marca estática com a frase: “Made in Australia” no rodapé do site que era exibida para produtos da linha Kleenex Cottonelle e outras de seu portfólio, e acatou a decisão de que seu uso era falso ou enganoso porque os lenços em questão eram de fabricação estrangeira.

A embalagem física do produto continha a informação correta de que os produtos foram importados.

“As contravenções ocorreram como parte de um desejo de promover os produtos de papel higiênico Kleenex Cottonelle de fabricação australiana da KCA, sem considerar que as impressões do selo ‘Made in Australia’, apareceriam de tal forma que indicariam que todos os produtos promovidos no site da Kleenex Cottonelle foram feitos na Austrália”, disse a juíza Wendy federal Abraham.

Segundo a juíza, a situação foi solucionada assim que foi levada ao conhecimento da KCA, que cooperou com a ACCC desde o início.

De acordo com o 9News, um porta-voz da empresa disse que a reclamação foi resultado de um erro de publicação na web, e não uma estratégia de marketing intencional.

 

“Todas as embalagens e propagandas da Kleenex Flushable Cleansing Cloths sempre declararam com precisão onde o produto é feito”, disse um porta-voz da Kimberley-Clark. “O logotipo do site Made in Australia destinava-se apenas aos nossos produtos de papel higiênico Kleenex feitos em Millicent, South Australia”, completou.

O porta-voz salientou que “este foi um erro não intencional de publicação na web exibido em um rodapé estático do site da marca Kleenex Cottonelle entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016 e foi removido assim que foi trazido ao nosso conhecimento”.

O julgamento encerrou a batalha legal de cinco anos entre o ACCC e a Kimberly-Clark sobre seus lenços laváveis. A alegação da Comissão Australiana de Concorrência e Consumidores de que os lenços umedecidos não eram adequados para lavagem porque causavam danos ao esgoto foi rejeitada pelo Tribunal Federal em 2019.

Um recurso posterior, alegando que os lenços “representavam” risco de danos, também foi rejeitado.

Fonte
Forbes Advocate9News
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo