Celulose Notícias

Imasul faz audiência para discutir expansão da Eldorado

Eldorado Celulose(2)O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) realiza, hoje,às 19h, no recinto da Leiloado, na BR-262, audiência pública para discutir com a comunidade a expansão da fábrica de celulose da Eldorado Brasil, em Três Lagoas. E, apresentar para a comunidade o estudo de impacto ambiental decorrente da ampliação da fábrica.

A audiência pública está prevista na legislação ambiental como uma forma de promover a participação da comunidade nas decisões sobre o licenciamento ambiental.
De acordo com Maria José Alves Martins, fiscal do Imasul, o objetivo é expor o empreendimento, ou seja, a ampliação da fábrica de celulose, e os estudos ambientais para a população, respondendo suas dúvidas,  recolhendo críticas, opiniões e sugestões a respeito. Essas informações servem como subsídio para a análise do processo.
“Na oportunidade, o empreendedor vai apresentar o estudo de impacto ambiental que foi feito, tanto no aspecto positivo, quanto negativo, assim como os programas ambientais que serão desenvolvidos nas comunidades diretamente impactadas com a instalação da fábrica. Esta será a oportunidade da população ficar sabendo tido sobre o projeto e também sobre a quantidade de empregos que serão gerados”, explicou Maria José, responsável pela divulgação e mobilização da comunidade para participar dessa audiência pública.
Eldorado 
A Eldorado Brasil já solicitou do Imasul, inclusive, a Licença de Instalação (LI) para ampliar a fábrica de celulose, que irá aumentar a produção da Linha 1 de 1,5 milhões  de toneladas por ano para 1,7 toneladas/ano. E, para a implantação da Linha 2, que prevê produção de 2,3 milhões de toneladas/ano, totalizando  uma produção de 4 milhões de toneladas de celulose por ano na fábrica instalada em Três Lagoas.
A empresa prevê a contratação de seis mil trabalhadores na fase de ampliação da fábrica, prevista para acontecer em 2014, com a operação programada para 2017. O investimento foi orçado em R$ 7,5 bilhões. Segundo o presidente da Eldorado Brasil, José Carlos Grubisich, esse é um investimento importante para toda a região de Três Lagoas, pois a intenção da empresa é ser uma das lideres do setor de celulose de fibra curta a partir do eucalipto no país e no mundo.
Em onze meses de operação, a Eldorado Brasil já conseguiu produzir um milhão de toneladas de celulose branqueada de eucalipto.