Banner Animado Valfilm Portal Tissue Online

Celulose Notícias

Governo de SP desonera expansão da Lwarcel

O grupo Lwart, de Lençóis Paulista (SP), deu mais um passo rumo à concretização do investimento de R$ 3,5 bilhões para expansão da Lwarcel, produtora de celulose de fibra curta que fica no interior paulista. Na esteira de um pleito da empresa, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) assinou ontem um decreto que desonera o investimento na produção de celulose no Estado. Na mesma cerimônia, a Lwarcel ratificou seus planos de crescimento no Estado.

lwarcel

A partir da inclusão na lista de setores beneficiados pelo artigo 29 das Disposições Transitórias do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e de Comunicação (RICMS), a Lwarcel prevê economia de R$ 150 milhões que está descontada do valor total do aporte anunciado.

“O decreto beneficia o setor como um todo, mas, para a Lwarcel, significa mais uma etapa importante no plano de expansão”, disse ao site Valor Econômico, o presidente do grupo Lwart, Carlos Renato Trecenti.

O pedido de desoneração foi apresentado pelo grupo ao governo paulista em julho. Como esse seria um requisito básico para que o plano de expansão fosse adiante, a Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade (Investe SP) passou a analisar alternativas. “Em essência, essa desoneração é importante para que se faça o investimento”, disse o presidente da agência, Juan Quirós. “Além dos empregos gerados durante e após as obras, a venda de energia excedente é considerada outro ponto essencial do projeto da empresa.”

A Lwarcel produz atualmente 250 mil toneladas de celulose de eucalipto na fábrica de Lençóis Paulista e quer instalar uma nova linha, com capacidade de 750 mil toneladas anuais, tornando-se apta à produção de 1 milhão de toneladas por ano. O projeto industrial demandará R$ 3 bilhões em investimentos e o florestal, outros R$ 500 milhões.

De acordo com Trecenti, desde 2010 a empresa tem investido no plantio de florestas, o que garantirá autossuficiência quando a nova linha entrar em operação. A linha atual utiliza 20 mil hectares de plantio e a meta é encerrar o ano com 60 mil hectares plantados.

O grupo, controlado pela família Trecenti, busca sócio estratégico ou financeiro para a Lwarcel para executar o investimento, que pode entrar em operação no primeiro semestre de 2019. A engenharia básica do projeto já foi concluída e a estruturação financeira deve ser finalizada em um ano.

“Neste momento, vamos trabalhar na estrutura de financiamento. Mas à frente, analisaremos as janelas de mercado”, disse Trecenti, acrescentando que a empresa acredita na abertura de uma janela para início de operação de uma nova linha de celulose no primeiro semestre de 2019, após as inaugurações de projetos de expansão da Fibria e da Eldorado Brasil.

Valor Econômico