Celulose

Fibria participou da posse da nova diretoria da Reflore, em Campo Grande-MS

imagemNa última quinta feira, dia 5/12, ocorreu em Campo Grande, MS a posse da nova diretoria da Associação Sul-Mato-Grossense de Produtores e Consumidores de Florestas Plantadas, o Reflore, juntamente com o lançamento da revista MS Florestal, representantes da Fibria participaram do evento.

O novo presidente, anunciou que seguirá em frente com os interesses da empresa unindo a experiencia da diretoria da associação à sua juventude para assim somarem resultados positivos.

Entre os componentes da nova diretoria, está o gerente de silvicultura da Fibria, José Márcio Bizon, que assume o cargo de segundo vice-presidente. Os demais cargos foram preenchidos por: Luiz Calvo Ramires Júnior (primeiro vice-presidente), Valentin Augusto Colombo (conselho fiscal), Antônio José de Souza (conselho fiscal), Thiago Ubá (conselho fiscal) e Benedito Mário Lázaro (diretor executivo). 

A Revista MS Florestal

Durante o evento, também foi lançada a revista MS Florestal, que traz os principais números sobre as florestas plantadas em Mato Grosso do Sul. “A intenção é termos um material oficial, para pesquisas, sobre as áreas plantadas no Estado e assuntos relacionados, como o número de consumo da madeira, sua utilidade, investimentos, os desafios do setor, entre outras informações”, explica o diretor executivo da Reflore, Benedito Mário Lázaro.

Sobre a Fibria

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria possui capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, com fábricas localizadas em Três Lagoas (MS), Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Eunápolis (BA), esta última onde mantém a Veracel em joint venture com a Stora Enso. Em sociedade com a Cenibra, opera o único porto brasileiro especializado em embarque de celulose, Portocel (Aracruz, ES). Com uma operação integralmente baseada em plantios florestais renováveis, a Fibria trabalha com uma base florestal própria de 966 mil hectares em áreas localizadas nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Bahia, dos quais 347 mil são destinados à conservação ambiental. A Fibria mantém cerca de 17 mil trabalhadores, entre empregados próprios e terceiros permanentes, incluindo Portocel, e está presente em 255 municípios de sete Estados brasileiros.

Fonte: jornaldiadia.com.br

Adaptado por Tissue Online