Colunista Tissue Notícias

Fabricantes de Papel Higiênico no mercado de Personal Care

Escrito por Felipe Quintino

Muitos fabricantes de Papel Tissue estão entrando no mercado de Personal Care, descubra as tendências do setor!

Nos Estados Unidos e Europa é bastante comum vermos fabricantes de Papel Higiênico também produzirem Personal Care, como fraldas, absorventes e lenços umedecidos. Nestes mercados temos empresas como a Procter & Gamble, Essity, Kimberly Clark que produzem não apenas Papel Tissue mas também Personal Care.

No Brasil, esta sinergia entre os dois negócios ainda é uma novidade, e o “movimento” se iniciou com a Mili que em 1994 lançou sua produção de absorventes, posteriormente também houve a chegada da americana Kimberly Clark que em 1996 adquiriu o controle acionário da Kenko, que era uma das líderes de mercado em fraldas e absorventes. Pouco tempo depois a Santher lançou sua marca de absorventes femininos Sym, dando entrada também ao mercado de Personal Care.

Atualmente esse número de empresas é maior, temos mais fabricantes de Papel Tissue que entraram no mercado de Personal Care, como é o caso da Carta Fabril, CMPC, Sepac e OL Papéis.

Para saber quem são os principais fabricantes de Papel Tissue do Brasil acesse o Tissue Brasil.

Apesar da crise que afetou o Brasil nos últimos anos, o mercado de cuidados pessoais, isto é, “Personal Care”, continua em crescimento e tende a se intensificar ainda mais nos próximos anos.

Existe uma estimativa de que no Brasil o consumo de fraldas utilizados por um bebê chega em torno de 553 fraldas ao ano, contra 1200 fraldas ao ano na Europa e Estados Unidos. Há uma expectativa para o mercado de absorventes femininos com uma taxa de crescimento CAGR de 3% ao ano até 2021.

Com o aumento da expectativa de vida do brasileiro e a melhora na renda, o mercado de fraldas de incontinência vai ter um crescimento ainda maior, apresentando grandes oportunidades de investimento.

A pirâmide demográfica do Brasil vai mudar muito nos próximos 20 e 25 anos, teremos uma população mais “velha” no topo da pirâmide.

Muitos fabricantes de Papel Tissue estão entrando no mercado de Personal Care devido ao mercado de Tissue no Brasil ser um mercado muito complicado, com altos custos de fabricação, fretes que impossibilitam o transporte do produto em longa distância e que acabam representando um alto custo no valor final do produto e baixas margens de contribuição.

O mercado de papel higiênico no Brasil praticamente se tornou commodity, a briga por preço é muito grande, de modo que é muito difícil agregar valor em produtos da categoria como papel higiênico, guardanapos, toalhas de cozinha, etc.

Por outro lado, a percepção de valor agregado em produtos do mercado de cuidados pessoais é muito maior, de modo que você consegue agregar tecnologia ao produto e se diferenciar dos concorrentes, aliás, a disputa de tecnologia neste mercado é gigante e o trabalho dos departamentos de marketing também muito grande

Veja um comparativo abaixo entre as duas categorias:

É necessário entendermos um pouco afundo sobre o comportamento dos consumidores e termos a percepção de que uma mulher e mãe não vai comprar um absorvente feminino e uma fralda descartável apenas por condições de preço, o preço nesse caso não é o único e nem o maior influenciador na decisão de compra, mas sim toda a proposta de valor do produto, em outras palavras, o “conjunto da obra”.

Vamos aguardar para saber quem será a próxima fabricante de papel higiênico que entrará no mercado de Personal Care.

Quer conhecer mais sobre o mercado de Papel Tissue? Acesse o Tissue Brasil!

Clique e conheça o Tissue Brasil

Comente com Facebook

Comentários


Sobre o Autor

Felipe Quintino

CEO e Fundador do Portal Tissue Online.
Atua no mercado de Papel Tissue há 20 anos.